#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
COLOR SOUND FRAMES: Greg Pope c/ Joachim Nordwall + Guillaume Cailleau & Werner Dafeldecker + Roger Tellier-Craig & Sabrina Ratté
21 NOV 2015
17h00: Greg Pope w/ Joachim Nordwall "Cipher Screen” (Auditório)
18h30: Guillaume Cailleau & Werner Dafeldecker "Resonator I" (Biblioteca - entrada gratuita sujeita à lotação da sala).
19h00: Le Révélateur (Auditório)

O segundo dia do programa Color Sound Frames arranca com "Cipher Screen” de Greg Pope, um nome incontornável do atual cinema experimental e histórico fundador de coletivos britânicos dedicados ao cinema experimental, nomeadamente o Situation Cinema e o Loophole Cinema. "Cipher Screen” é um trabalho de live art que usa dois projetores de 16mm especialmente preparados com loops de filme preto. Este trabalho aproveita os mecanismos do cinema e da película: o projetor, o material da película, a sala escura e o som sincronizado; para criar uma partitura performativa e de interação entre a imagem e o som. O constante processo físico de apagamento aplicado na superfície da película fílmica vai resultando na lenta transformação que se observa no ecrã. As marcas das ações infligidas nos loops de filme vão-se acumulando e revelando ritmicamente em flocos de luz e formas abstratas. O som dos projetores junta-se ao som percussivo das marcas que Pope vai realizando na banda ótica do filme, processados ao vivo pelos músicos que têm vindo a ser convidados a colaborar neste projeto. No caso da performance em Serralves, é apresentada a parceria inédita com Joachim Nordwall, figura proeminente da música experimental nórdica, fundador da conhecida banda de rock ritualístico Skull Defekts e colaborador de músicos como Mats Gustafsson e Mika Vainio.  
  
A dupla constituída pelo artista multimédia Guillaume Cailleau e pelo músico Werner Dafeldecker vem pela primeira vez a Portugal para apresentar dois projetos diferentes. Sábado dia 21/11, será a vez de "Resonator I”, um curta performance dedicada ao analógico, físico, manual. Batimentos sonoros produzidos por geradores de sinal são envolvidos pelos espaços visuais vibrantes, aglomerados de cores pulsantes e frequências de luz criadas com dois projetores Super 8. 
O trabalho de Cailleu varia entre colagens, filmes de 16mm e video HD, instalações multimédia e performances audiovisuais. A sua pesquisa artística incide especialmente em processos e ocorrências comuns do dia-a-dia, tentando expor detalhes que tendem a ser desvalorizados ou negligenciados. Neste contexto, Cailleau gosta de provocar, de desafiar limites, colaborando para isso com outros campos artísticos como a música, o design gráfico, as ciências ou o teatro. Werner Dafeldecker tem sido um colaborador regular. Para além da parceria em performances ao vivo, também compõe bandas sonoras para filmes de Cailleau, como no caso de "LABORAT”, curta-metragem distinguida com o Urso de Prata, Prémio do Júri do Festival internacional de Cinema de Berlim, 2014. 
Werner Dafeldecker é um dos mais ativos membros da comunidade de músicos, compositores e artistas sonoros que se dedica ao trabalho experimental com a música e o som com sede em Berlim. Tem como instrumento de eleição o contrabaixo, mas também tem realizado inúmeros projetos no campo da eletroacústica. A sua música é muitas vezes inspirada e deduzida a partir de influências externas como a arquitetura, a ciência, a fotografia e o cinema – resultando, parcialmente, na criação de partituras gráficas para vários ensembles e instrumentistas e também em colaborações transdisciplinares. 

Segue-se LE RÉVÉLATEUR, projeto claramente inspirado pela tradição das performances que combinam música eletrónica e arte vídeo, resultado do diálogo intermedia entre a artista vídeo Sabrina Ratté e o compositor Roger Tellier-Craig. Através da criação de arquiteturas abstratas e paisagens eletrónicas, as imagens de Ratté estabelecem relações firmes e fascinantes com os sons etéreos e pulsões futuristas eletrónicas geradas por Tellier-Craig. Juntos criam uma experiência audiovisual imersiva onde som e imagem são inseparáveis. Este duo canadiano tem vindo a apresentar o projeto em importantes festivais internacionais como o Mutek (em Montreal e na Cidade do México) ou o Sonic Acts (em Amesterdão) e estreia-se agora em Portugal. 

  • LocalAuditório e Biblioteca de Serralves
  • Horário17h00 - 20h00
  • Dias21 NOV 2015
  • Preço€ 5,00

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35"W
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves