Facebook Linkedin Twitter
#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
Congresso Internacional - Intersexualidades: Cruzando Corpos, Cruzando Fronteiras
de 23 MAR 2017 a 25 MAR 2017
Nos dias 23, 24 e 25 de Março de 2017 irá realizar-se o Congresso Internacional Intersexualidades: Cruzando Corpos, Cruzando Fronteiras, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e na Fundação de Serralves, em parceria com a Câmara Municipal do Porto. Este evento tem por objectivo promover uma reflexão crítica sobre corpos, políticas sexuais e relações de poder, num espaço transnacional alargado, a partir das perspectivas fornecidas pelas teorias contemporâneas sobre género, sexo e sexualidades.

Serão abordados os modos como a literatura, as artes e as ciências, à margem das várias instâncias de normatividade, permitem questionar, desconstruir e re-imaginar identidades – de género, sexuais, étnicas e raciais, nacionais e transnacionais, etc. – e éticas próprias, desafiando dessa forma a hierarquização e as catalogações desenvolvidas no mundo ocidental.

Este congresso está especialmente interessado em acolher abordagens interdisciplinares que, partindo dos Estudos Feministas, dos Estudos de Género e da Teoria Queer, em articulação com áreas de saber, como a Medicina, a Psicologia, a História, a Filosofia, a Sociologia, a Antropologia, o Direito, a Física Teórica, ou outras áreas científicas, abram um espaço que privilegie a discussão em torno das políticas de inclusão e da ideia de comunidades (sociais, literárias e científicas) no século XXI.


Nota:
Nos três dias o programa decorre durante as manhãs na FLUP e de tarde em Serralves.
Estarão disponíveis autocarros transfer para a deslocação entre as duas instituições.


  • LocalAuditório de Serralves
  • Dias 23 MAR 2017 - 25 MAR 2017
Consulte o programa completo aqui (pdf)

23 MAR | QUINTA

18:00-18:30 | Mesa Redonda Plenária 2 | Auditório
Partindo de Cixous: Olhares Vários
Moderação: Ana Luísa Amaral (Univ. Porto)
Participantes: Investigador@s da linha Intersexualidades
  • Adília Martins de Carvalho (Univ. Luxemburgo – Camões, I.P.)
    Feminismos franceses nos anos 70
  • Tatiana Pequeno (Univ. Federal Fluminense)
    Breves cartografias poéticas da lesbiandade em língua portuguesa: mulheres, tradições e subversões
  • Alexandra Moreira da Silva (Univ. Sorbonne Nouvelle - Paris III)
    Traduzindo Cixous: a língua como herança

18:30 | Conferência Plenária | Auditório
Hélène Cixous*
Le legs empoisonné

* Por ordens médicas, e com grande pena sua (e nossa), Hélène Cixous não poderá estar presente. Porém,
apresentará em vídeo uma conferência totalmente inédita, Le Legs Empoisonné, legendada em português e
preparada especialmente para o Congresso Intersexualidades. Precedido de uma entrevista, o vídeo, que
tem a duração de 40 minutos, é um documento único e notável, que cruza o poético e o político, convidando
à reflexão e à re-acção. Em estreia absoluta, este vídeo será exibido SOMENTE no dia 23 de Março, pelas
18:30, no Auditório da Fundação de Serralves.

24 MAR | SEXTA

15:00-16:15 |Mesa Redonda Plenária 3 | Biblioteca
Resistência/Dissidência: Sexo, Sexualidades e Imaginários Visuais
Moderação: Rosa Martelo (Univ. Porto)
Participantes: Investigador@s da linha Intersexualidades
  • Ana Gabriela Macedo (Univ. Minho)
    From dislocation to disjunction, a "contrapuntal” perspective. Feminist art unframing/reframing corporeality, identity and location
  • Ana Margarida Martins (Univ. Exeter)
    Lágrimas queer: Corpo e performatividade em Insubmissas Lágrimas de Mulheres de Conceição Evaristo
  • Marta Correia (Univ. Porto)
    Do Not Cross - bodies under nationalism
  • Loredana Polezzi (Univ. Cardiff)
    Weaving the threads of Italy’s gendered pasts: translation and migration in contemporary writing and visual art 

16:15-17:30 | Mesa Redonda Plenária 4 | Biblioteca
Cruzando Corpos: Corpos Queerentes e Performatividades
Moderação: Lurdes Sampaio (Univ. Porto)
Participantes: Investigador@s da linha Intersexualidades
  • Fernando Beleza (Univ. New Hampshire)
    Sexologia, Psicanálise e Dissidência Sexual (Portugal 1900-1935)
  • Djalma Thürler (Univ. Federal da Bahia)
    "Corpotrágyco”: re-presentação do Eu: performatividade da subjetividade através e dentro da autobiografia
  • Helena Topa Valentim (Univ. Nova de Lisboa)
    Estereótipos de género: marcas léxico-gramaticais e configurações discursivas
  • Paulo César Garcia (Univ. do Estado da Bahia)
    Subjetividades abjetas em tempos de cólera

17:30 |Intervalo 

18:15 | Conferência Plenária | Auditório
Moderação: Ana Paula Coutinho (Univ. Porto)
  • Isabel Allegro de Magalhães (Univ. Nova de Lisboa)
    A Wide Divide: Feminisms across the Ocean

25 MAR | SÁBADO

17:30| Conferência Plenária
 Moderação: Isabel Pires de Lima (Univ. Porto)
  • João Ramalho-Santos (Centro de Neurociências e Biologia Celular | Univ. Coimbra)
    A Biologia do Sexo: Definições, paradigmas, fronteiras, equívocos (e como subverter tudo isto)

18:30 | Recital | Álvaro Teixeira Lopes (piano); Leituras Poéticas a Vozes Várias

19:00 | Encerramento

19:15 | Porto de Honra

HÉLÈNE CIXOUS
Hélène Cixous (nascida em 1937) é escritora e filósofa. Transgredindo os limites da linguagem académica, com e através da linguagem poética, é profundamente elogiada tanto pelo seu estilo de escrita como pela sua prática experimental, que atravessam muitos discursos. Teórica amplamente reconhecida, bem como romancista, dramaturga e poeta, Cixous lançou e desenvolveu novos modelos de educação. Muita da sua notoriedade desenvolveu-se em torno da écriture feminine, um método e prática que aborda a sua preocupação constante com a diferença, a exclusão e o logocentrismo. Estas ideias foram desenvolvidas no seu ensaio Le Rire de la Méduse, de 1975, considerado um texto-chave para o conceito de écriture feminine, onde são abordadas questões ligadas à libertação da escrita e libertação do ego através da escrita. A obra de Cixous é extremamente rica e extensa, dela fazendo parte, entre outros, os seguintes títulos: L’Exil de James Joyce ou l’ art du remplacement (1968), Dedans (1969), Angst (1977), With ou l’art de l’innocence (1981), Le Livre de Promethea (1983), L’Heure de Clarice Lispector (1989), Insister. À Jacques Derrida (2006), Ayaï ! Le Cri de la littérature (2013), Homère est morte (2014), ou Gare d’Osnabrük à Jérusalem (2016). Recebeu vários prémios, entre os quais se destaca o Prix Marguerite Duras (2014), o Prix de la Langue Française (2014), e distinções, como Officier de la Légion d’Honneur (2014), ou os doutoramentos Honoris Causa das mais prestigiadas universidades.

ISABEL ALLEGRO DE MAGALHÃES
Isabel Allegro de Magalhães é Professora Catedrática de Literatura Comparada (FCSH-Universidade Nova de Lisboa), estando aposentada desde 2008. Foi Professora convidada em diversas universidades estrangeiras na Europa e nos EUA. Tem cerca de 100 ensaios e artigos publicados em sete línguas nas suas áreas de trabalho, e é autora de nove livros, entre os quais se destacam Para lá das Religiões: Ensaios sobre Religiões e Culturas, Ética, Espiritualidades e Política (2011), Capelas Imperfeitas (2002), O Sexo dos Textos (1995) e O Tempo das Mulheres (2002). É também autora da História e Antologia da Literatura Portuguesa (da Idade Média ao Século XVIII – 4 volumes), publicada pela Fundação Calouste Gukbenkian (2007-2013). É participante do GRAAL desde 1960. Da sua intervenção cívica e sócio-cultural, destaque-se o seu trabalho como: Coordenadora e autora, com Manuela Silva, da iniciativa de cidadãos "Manifesto: O nosso Presente e o nosso Futuro: algumas questões prementes” (2009); Co-Presidente, com Mário Ruivo, do MPPM (Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e a Paz no Médio-Oriente – 2006-2010); Membro do Tribunal de Opinião, para avaliação do seguimento das decisões da Cimeira Europa África e Fórum da Sociedade Civil, org. Plataforma das ONGD (2010. Foi distinguida com o Prémio Jacinto Prado Coelho, da Associação Internacional de Críticos Literários.

JOÃO RAMALHO-SANTOS
João Ramalho-Santos é Professor Associado com Agregação no Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra. Actualmente, é Diretor do Grupo da Biologia da Reprodução e Células Estaminais do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra, onde desenvolve investigação sobre a produção de energia e metabolismo dos gametas e das células estaminais. É Editor Associado das Revistas Reproduction e Human Reproduction, revisor para mais de 30 revistas e 6 agências, e membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV). É crítico de banda desenhada, publicando regularmente no JL. Em banda desenhada foi co-autor dos livros de estudo e divulgação As Cidades Visíveis (com João Miguel Lameiras), ou Uma Revolução Desenhada: O 25 de Abril e a Banda Desenhada (com João Paulo Paiva Boléo e JM Ladeiras); e dos livros de ficção A Revolução Interior, (com José Carlos Fernandes e JM Ladeiras) e Eden 2.0 (com Luís Louro e JM Ladeiras). Para além da BD, publicou o romance Portland-Portugal: Um Voo Doméstico, e histórias curtas de temática científica, no site LabLit.com e na revista Nature. Foi distinguido com o prémio do programa norte-americano Frontiers in Reproduction (FIR) do Marine Biology Laboratory, pelo seu contributo no âmbito da biologia reprodutiva, distinção nunca antes atribuída a um investigador não sediado nos Estados Unidos da América ou no Reino Unido.
Comissão Científica:
Anna Klobucka (UMass Dartmouth)
Carlos Herdeiro (Universidade de Aveiro)
Cristina Scheibe Wolff (Universidade Federal de Santa Catarina)
Maria Irene Ramalho (Universidade de Coimbra/University of Wisconsin-Madison)
Mark Sabine (Nottingham University)
Mireille Calle-Gruber (Université Sorbonne Nouvelle-Paris III)
Paulo de Medeiros (Warwick University)
Rita Schmidt (Universidade Federal do Rio Grande do Sul)

Comissão Organizadora:
Ana Luísa Amaral (Universidade do Porto)
Marinela Freitas (Universidade do Porto)
Rosana Kamita (Universidade Federal de Santa Catarina)
Fernando Beleza (University of New Hampshire)
Adília Carvalho (Universidade do Luxemburgo)
Lurdes Gonçalves (Universidade do Porto)

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves