#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
"Ética e estética: Reclamando o valor social da arquitetura" por Andres Lepik
13 MAI 2015
A arquitetura modernista interessou-se profundamente pela relevância social da disciplina: a conferência dos CIAM de 1929, realizada em Frankfurt, teve como tema "Bauen für das Existenzminimum” [Construir para o rendimento mínimo]; e a primeira exposição de arquitetura do MoMA – "Modern Architecture: International Exhibition” [Arquitetura moderna: Exposição internacional] –, em 1932, apresentava de par com as luxuosas casas de Le Corbusier e de Mies van der Rohe toda uma sala dedicada à questão do melhoramento dos bairros de lata. Mas o impacto dessas teorias e afins não durou muito: só nos anos 1960 a questão viria a ser de novo abordada, quando alguns arquitetos – como Aldo van Eyck, Ralph Earskine e Giancarlo de Carlo – procuraram explorar as formas como o design poderia responder mais diretamente às necessidades reais e às expectativas da sociedade. Após a crise económica de 2008 emergiu um novo grupo de arquitetos que reclamam a dimensão social da arquitetura. Os seus projetos e o seu trabalho com comunidades carenciadas por todo o mundo estabelecem uma ponte entre um conhecimento profundo das condições locais e um entendimento geral dos problemas globais.

Moderação: Jorge Figueira arquiteto e professor do Departamento de Arquitetura da Universidade de Coimbra e do Programa de Doutoramento em Arquitetura da FAUP 

Lotação: 100 pessoas
Acesso: gratuito mediante levantamento de bilhete (emitido no dia)

Conferência com tradução simultânea.

Nota: Neste dia o Museu está aberto ao público até às 19h00. 

Andres Lepik é curador de exposições de arquitetura e autor de diversas publicações. Foi curador na Neue Nationalgalerie em Berlim e responsável pela sua coleção de arquitetura. Entre 2000 e 2006 apresentou uma série de exposições de grande dimensão e coorganizou a mostra "Mies in Berlin” (em colaboração com o MoMA). De 2007 a 2011 foi curador do departamento de Arquitetura e Design do MoMA, em Nova Iorque. Aí colaborou também no projeto Young Architects Program do PS1 e mais recentemente apresentou a exposição "Small Scale, Big Change: New Architectures of Social Engagement” [Pequena escala, grande mudança: Novas arquiteturas de envolvimento social]. Presentemente, a sua atividade centra-se em usar as exposições no museu como uma plataforma ativa para implicar os visitantes nas questões da arquitetura contemporânea e em contribuir, enquanto curador, para alterar a perceção pública da arquitetura e da sua relevância social. No seu mais recente livro, Moderators of Change, Lepik apresenta exemplos de envolvimento social na arquitetura a uma escala global e explora várias estratégias de como pode o design influenciar na prática as comunidades carenciadas. 


Esta sessão está integrada no ciclo de conferências internacionais "CRÍTICA E VALOR

Parceiros
#
  • LocalBiblioteca, Museu de Serralves, Porto
  • Horário18h30 - 21h00
  • Dias13 MAI 2015

Crítica e Valor

Andres Lepik em Serralves

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35"W
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves