Facebook Linkedin Twitter
#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
FESTA DO OUTONO 2012
30 SET 2012

Celebre a chegada do Outono em Serralves!
Entrada gratuita.

Preparámos um dia especial para viver em família. Vamos reavivar antigas tradições e costumes desta época, com saberes e práticas ancestrais ligados à tradição rural, revividos no contexto contemporâneo de Arte e Paisagem que é Serralves.
O prado e a quinta serão o palco privilegiado para toda a animação, e o jardim Maria Nordman o local ideal para trazer o tradicional cesto e piquenicar durante o dia. 

Convidamo-lo a participar numas das muitas oficinas: ora dedicadas à descoberta da biodiversidade no Parque, ora dedicadas à celebração do Outono através de construções de palha e pinturas ao ar livre, entre outras propostas criativas.
Haverá também uma "Burroteca” com um contador de histórias, o premiado documentário de Tiago Pereira "Onze burros caem no estômago vazio”, espetáculos de música com os grupos F.R.I.C.S. e Danças Ocultas, teatro com a peça "Quase nada” da companhia PELE e na dança e performance teremos "O Baile” da coreógrafa Aldara Bizarro e "Chapeau”, um atelier/espetáculo de chapéus-escultura. 
Como já vem sendo tradição, nesta 4ª edição haverá ainda a feira de produtos biológicos e a do livro infantil.

Contamos consigo!
Venha a Serralves na chegada da nova estação.
O acesso realiza-se pelos portões da Avenida Marechal Gomes da Costa e da Rua Bartolomeu Velho 141. 

Consulte o programa detalhado aqui no site e no destaque da agenda da aplicação mobile de Serralves (download gratuito)
(Por motivos imprevistos este programa poderá estar sujeito a alterações).
Actividades Relacionadas
MÚSICA
F.R.I.C.S.
A F.R.I.C.S. (Fanfarra Recreativa e Improvisada Colher de Sopa) junta músicos provenientes de diversas áreas, como o free-jazz, o rock psicadélico, a música clássica indiana, a salsa, o death metal e a música sinfónica. 
O projecto tem um núcleo duro de 10 músicos (sopros e metais, cordas, teclados, percussão e sintetizadores) e apresenta-se regularmente integrando convidados, entre os quais já figuraram José Cid e Manel Cruz, entre outros, tendo também colaborado por diversas vezes com a Fanfarra de S. Bernardo, uma das mais conceituadas fanfarras do País.
Horário: 13h45  (duração: 60 min)
Local: Percurso com início no Octógono

DANÇAS OCULTAS 
O acordeão diatónico – em Portugal conhecido por concertina – é um instrumento concebido na primeira metade do século XIX, e depois aperfeiçoado por diversos construtores europeus, que hoje ecoa memórias de uma outra vivência do espaço musical: um tempo anterior ao disco, à rádio. Continua, porém, a ser uma máquina de construir sonhos; e, por conseguinte, de inventar futuros possíveis, de fazer sentidos.
Em Maio de 1989 Artur Fernandes, Filipe Cal, Filipe Ricardo e Francisco Miguel começaram por organizar-se em torno de um sonho: o de desenvolverem as aptidões da execução enquanto investigavam as possibilidades de afastar o instrumento do folclore tradicional, acatando o que então era entendido como a “vontade da concertina”, mas fazendo para ela uma música nova. 
Em Outubro de 2009, publicaram um novo trabalho: Tarab, um termo árabe para designar o estado de elevação, celebração e comunhão espiritual que é atingido simultaneamente pelo executante e pelo ouvinte durante um acto musical bem conseguido. Tarab é êxtase. Tarab é o objectivo da música e dos esforços de quem a pratica. Tarab assinala o recentramento do grupo, uma reinterpretação dinâmica do seu percurso comum e uma nova afirmação da música como linguagem de fraternidade universal. (Jorge P. Pires)
Horário: 15h30 (duração: 60 min)
Local: Prado

OFICINAS EM FAMÍLIA
Actividades para todas as idades. Sem marcação prévia, sujeito à lotação em cada momento.
Horário: 10h00-19h00

MORCEGOS E MICROMAMÍFEROS
Morcegos, esquilos, toupeiras e ratos são animais muito importantes na ecologia e no meio urbano. Nesta oficina será explorada a biologia destes animais e as características do seu habitat, respondendo a curiosidades como: onde vivem? Como comunicam? O que comem? 
Vamos explorar estes aspetos e pensar em formas criativas para conservar estes animais fabulosos.
Orientação: Mundo Científico, Lda.
Local: Prado

AVES
Vamos descobrir as aves que existem no Parque de Serralves e conhecer um pouco melhor a sua biologia: porque voam as aves? Como se alimentam? Quais as espécies mais comuns?  Estas são algumas questões a que iremos dar resposta. 
Orientação: Mundo Científico, Lda.
Local: Prado
Apoio: Nacional

ANFÍBIOS E RÉPTEIS
Por serem seres vulneráveis ou mal compreendidos, os anfíbios e os répteis têm sido dos grupos animais mais ameaçados na Natureza. Nesta oficina vamos perceber porque são estes animais tão sensíveis e desvendar alguns dos seus mitos.
Esta oficina prevê saídas de campo a realizar com grupos de participantes (máximo 25) para observação e contacto com estes animais.
Orientação oficina: Mundo Científico, Lda.
Orientação visitas: Raquel Ribeiro – um projeto em parceria com CIBIO, Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos do ICETA/Universidade do Porto
Horários saídas de campo: 11h00, 14h30
Local: Prado

INSETOS E ARANHAS
O fascinante grupo dos insetos e das aranhas é o mote para esta oficina. Como se capturam, identificam e, igualmente importante, como se preservam para o futuro, será a nossa aprendizagem em família. Vamos ser Biólogos por alguns momentos e compreender melhor o mundo destes animais invertebrados.
Esta oficina prevê saídas de campo a realizar com grupos de participantes (máximo 25) para visita orientada à Horta em busca de exemplares para observação.
Orientação oficina: Mundo Científico, Lda.
Orientação visitas: José Manuel Grosso –  um projeto em parceria com CIBIO, Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos do ICETA/Universidade do Porto - e Mundo Científico, Lda.
Horários saídas de campo: 11h00 (Insetos) e 16h30 (Borboletas)
Local: Celeiro
Apoio: Milaneza e Nacional

ANIMAIS DA QUINTA
Vamos visitar a Quinta e descobrir como vivem a vaca, a ovelha, a égua, o burro, os patos e as galinhas! A partir do contacto direto com alguns animais de raças autóctones portuguesas, vamos falar sobre os seus diferentes tamanhos, formas, revestimentos, tipos de locomoção, hábitos alimentares e de reprodução.
Esta oficina prevê saídas de campo a realizar com grupos de participantes (máximo 25) para observação e contacto com animais da Quinta.
Orientação oficina: Mundo Científico, Lda.
Orientação visitas: Fernando Teles
Horários saídas de campo: 11h00, 14h30, 16h30 (1h30 duração)
Local: Prado

FLORA
As plantas são uma fonte inesgotável de formas, cores e aromas na natureza. Nesta oficina desvendam-se os segredos de algumas plantas dos jardins de Serralves: sementes com asas? Folhas que escondem cores? Munidos de lupas, microscópios e pinças desvendaremos muitas curiosidades acerca destes fascinantes seres vivos.
Orientação: Mundo Científico, Lda.
Local: Prado                      

CRIAÇÕES COM PALHA          
Nesta oficina a palha é a rainha das criações para, em família, inventar o que a imaginação propuser: bonecos-brinquedo inspirados nos bichos da Quinta e da horta, personagens de uma história… Uma viagem ao mundo da criatividade com materiais naturais num ambiente de Festa tradicional. 
Orientação: Ana Martins, Carlos Carvalho, Marco Ramos, Raquel Correia         
Local: Prado
Apoio: Milaneza            

PINTURAS DE OUTONO
Ao ar livre e em cavaletes vamos pintar com tintas coloridas e fazer desenhos com formas reais e imaginárias. Podes imitar o que vês à tua volta, criar garatujas com riscos ou até fazer borrões, mas vamos todos marcar no papel a chegada do Outono!
Orientação: Anabela Pereira, Dina Marques, Paulo Jesus, Sónia Borges
Local: Prado               

FLORESTA IMAGINÁRIA                                                                  
Ter uma verdadeira floresta perto de nós não é fácil. Imaginá-la, recriá-la usando os materiais de uma oficina de artes não é apenas possível como dará um enorme prazer construí-la. Vem fazer esta experiência.
Orientação: Carla Alves, Cristina Camargo, Joana Nascimento, Sofia Santos
Local: Prado

JOGOS DO AMBIENTE
Divertidos jogos inspirados na temática do ambiente: quem poupa mais água – o pai ou a mãe? Quem salva os ovos que caíram do ninho da andorinha? Andar de bicicleta é saudável e amigo do ambiente – vamos experimentar! Estas e outras propostas vão desafiar as famílias para o saber e para a brincadeira.
Orientação: Mundo Científico, Lda.
Com a participação de alunos da Licenciatura em Educação Básica da Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti.
Local: Prado

TEATRO/ DANÇA/ PERFORMANCE
BURROTECA
A BURROTECA é uma biblioteca ambulante, tendo o Burro como parceiro ativo na divulgação de cultura, transportando livros. Pretende-se simultaneamente partilhar livros e o prazer de ler, criar a oportunidade de um contacto próximo com o burro, salientando as suas qualidades afetivas, nomeadamente com crianças, e ser uma atividade complementada com a animação de Jorge Ribeiro, músico/ator e contador de histórias, em parceria com a AEPGA.
Interpretação: Jorge Ribeiro
Duração: 10h30, 11h30, 12h30, 14h00, 15h00, 17h00
Localização: Passeio da Levada
Co-produção: Jorge Ribeiro e AEPGA

QUASE NADA 
QUASE NADA é um espectáculo bilingue, em Língua Portuguesa e Gestual Portuguesa, inspirado na Obra Poética de Eugénio de Andrade.
QUASE NADA é um ciclo de vida intima, dos que vivem o ritmo do tempo, sem medo das curvas.
QUASE NADA é só isso ... Lugar de encontros e desencontros, marcado pelo tempo das estações e pelo sabor da fruta da época. 
"Uma coisa é habitar a pele, outra é ter a noite por fragata" - Eugénio de Andrade
Horário: 11h30 (duração: 60 min)
Local: Prado

O BAILE
O espectáculo participativo O Baile, coreografado por Aldara Bizarro, com música original de Artur Fernandes, apresentado pela primeira vez no Serralves em Festa de 2012, foi inspirado no filme «O Baile», de Ettore Scola (1983), e na memória dos bailes de bairro, de aldeias e de vilas de Portugal.
A partir da pesquisa dos bailes tradicionais e das várias formas da dança, procurou-se recriar um baile contemporâneo, inspirado nas ideias e percepções dos participantes e incluindo três níveis de envolvimento: os profissionais (bailarinos, músicos e coreógrafa), as comunidades que ensaiaram de propósito para o efeito, e o público que assiste ao espectáculo, e que acaba por se envolver no baile de forma espontânea. 
Um Baile que conta a história de uma localidade ou de um bairro. 
Este Baile é sobre Miragaia.
Horário: 17h30 (duração: 75 min)
Local: Prado

CHAPEAU, DE VÉRONIQUE FOLLET
Chapéus escultura, divertidos, leves, multicoloridos, pequenos e grandes, são as propostas de Véro: em poucos minutos, a artista faz aparecer um chapéu extravagante e exclusivo, arrancando sorrisos de surpresa e admiração de todos os públicos.
Objectos reciclados, acessórios, folhas secas, pequenos arbustos e flores servem de inspiração para estes chapéus história, improvisados e construídos com a cumplicidade de todos os públicos.
Um atelier/espetáculo inesperado para descobrir e a experimentar.
Horário: 11h00-13h00 e 15h00-17h00
Local: Junto à Presa
Apoio: Milaneza

EXPOSIÇÃO: "TENHO 25 ANOS" - PROJETO INTERGERACIONAL
Tenho 25 anos” é um projeto que parte de uma parceria entre a Câmara Municipal do Porto/Fundação Porto Social e o Serviço Educativo da Fundação de Serralves e que envolve um grupo de adolescentes do Centro António Cândido e um grupo de adultos na 3ª idade que frequentam o Lar do Santíssimo Sacramento.
A designação deste projeto intergeracional “Tenho 25 anos” teve como objetivo aproximar os grupos em ação, estabelecendo um elo de ligação entre todos. Passado e futuro entrosaram-se dando lugar a uma relação sem conflitos, à partilha de experiências mútuas, a uma convivência saudável durante os encontros. Os espaços de trabalho foram os das Instituições participantes e os espaços de Serralves. Nas atividades deu-se relevo ao debate, à expressão plástica e à escrita criativa. As aprendizagens sucederam-se de forma interessada. Esta exposição apresenta ao público o que se considerou mais significativo no trabalho realizado ao longo de 6 meses. O projeto vai continuar e parece-nos que atingiu um ponto fundamental: a diferença de idades passou a ser encarada como uma mais-valia.
Local: Lagar
Sem marcação prévia, sujeito à lotação em cada momento.
PARCERIAS
- CIBIO, Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos do ICETA/Universidade do Porto

- AEPGA - Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino 

- CMP/Fundação Porto Social

- Institute Franco Portugais
FEIRAS
FEIRA DE PRODUTOS BIOLÓGICOS
Venha conhecer os produtos biológicos que seleccionámos especialmente para toda a família: Pão embalado e bolos, compotas,  mel e doces de fruta, bolachas e biscoitos, café, chás e infusões, azeites sumos, entre muitos outros produtos
Horário: 10h00-19h00
Local: Pátio da Nogueira

FEIRA DO LIVRO INFANTIL
Abrangendo uma vasta selecção de títulos a Fundação de Serralves e a Livraria Leitura propõem para os mais novos muitas construções, jogos, histórias e aventuras, que nos ajudam a incentivar o gosto pelos livros junto das crianças.
Horário:10h00-19h00
Local: Pátio da Nogueira
DOCUMENTÁRIO
"ONZE BURROS CAEM NO ESTÔMAGO VAZIO"
O documentário "Onze burros caem no estômago vazio", de Tiago Pereira aborda a etnografia do nordeste transmontano, centrando-se na relação entre burros e a população local. Para o documentário, o realizador percorreu perto de trinta aldeias do planalto mirandês entre 2004 e 2006, efetuando recolhas musicais baseadas em testemunhos locais, com o apoio da Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino. Esta é uma obra sobre histórias e canções relacionadas com o Burro de Miranda contadas pelos seus proprietários, que transmite "uma visão contemporânea da ruralidade portuguesa".
Horário: 11h00; 12H00; 13h00; 14h00; 15h00; 16h00; 17h00; 18H00
Local: Sala de formação Espaço.Parque
Lotação: Sem marcação prévia, sujeito à lotação em cada momento.
Duração: 29 m 
Realização: Tiago Pereira
Prémios: Prémio Tóbis para o melhor documentário português de curta-metragem do Festival Doc Lisboa de 2006 e Veado de Ouro para o melhor filme etnográfico do Dialektus Festival de 2007 em Budapeste.
RAÇAS AUTÓCTONES NA FESTA DO OUTONO
RAÇA MARINHOA
Durante a Festa do Outono estarão no Picadeiro três bovinos da raça Marinhoa - um macho, uma fêmea e uma cria – com o objetivo de divulgar a raça e o trabalho desenvolvido pela Associação de Criadores da Raça Marinhoa (ACRM). 
Esta iniciativa visa dar a conhecer o património genético nacional e vincar a importância que as espécies animais autóctones têm na manutenção e sustentabilidade dos ecossistemas rurais. 
A mecanização dos trabalhos agrícolas, a par do abandono da agricultura de subsistência, contribuíram para o decréscimo do número de animais de raças autóctones. Atualmente a maioria encontra-se em risco de extinção e a raça Marinhoa não é exceção, com cerca de 1300 fêmeas inscritas no livro genealógico e uma média de 900 crias nascidas por ano, está classificada como muito ameaçada. 

AULA DO BURRO
Convidamos as famílias a descobrir o que o burro come, quanta água bebe, que cuidados necessita para o seu bem-estar, qual o seu ciclo de vida e características morfológicas e como se comporta nas várias situações no dia a dia. 
Horário: 10h-11h, 11h30-12h30, 13h-14h, 14h30-15h30, 16h-17h, 17h30-18h30
Local: Passeio da Levada
Lotação: em cada momento é determinada pelas dinâmicas geradas entre o público e os burros, e definida pelos monitores responsáveis pelas aulas.
Parceria: A AEPGA - Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino é uma associação sem fins lucrativos que foi fundada a 9 de Maio de 2001 e tem por objeto social a proteção e promoção do Gado Asinino, em particular a raça autóctone de asininos das Terras de Miranda – Burro de Miranda. Esta associação reúne criadores e admiradores deste gado e contribui para o melhoramento genético e criação de um conjunto de animais de características semelhantes, que atualmente sobrevive no Planalto Mirandês, representando a primeira raça autóctone de asininos de Portugal. 
PROGRAMAÇÃO E PRODUÇÃO
Directora Geral: Odete Patrício 
Director do Museu: João Fernandes 
Director do Parque: João Almeida 
Directora de Recursos e Projectos Especiais: Cristina Passos 
Directora de Marketing e Desenvolvimento: Bárbara Marto 
Directora Administrativa e Financeira: Sofia Castro 

PROGRAMAÇÃO 
Serviço Educativo: Elisabete Alves 
Produção: Carla Almeida e Anabela Silva 
Serviço de Artes Performativas: Cristina Grande, Pedro Rocha 
Produção: Ana Conde 
Produção Executiva: Marina Freitas 

O BAILE 
Concepção, direcção e coreografia: Aldara Bizarro 
Interpretação e co-criação: Costanza Givone, Isabel Costa, Bruno Rodrigues, Manuel Henriques e Diana Serrano, e ainda com a participação de Mayra Alejandra Pinto Ronda; Vasco Temudo Lima; Ana Luísa; Inês Catarina Teixeira; Adelaide Pereira; Maria da Glória Lopes Neves; Clara de Jesus Teixeira Cardoso; Anatilde Rolas Dias; Maria Manuela S. Costa Coelho; Maria Belíssima Quintela Tavares; António Monteiro; Clara Vasconcelos; Leonardo Carvalho; Martim Ricon Peres; Tiago Candal; Manuel Silva; Élson Pinho; Renato Reis; Sérgio Pereira 
Criação musical: Artur Fernandes (Danças Ocultas) 
Interpretação musical: Artur Fernandes (concertina), Marco Figueiredo (piano) e Miguel Calhaz (contrabaixo) 
Com a colaboração de elementos do Centro Paroquial de N. Sra. da Vitória, do Centro Social da Paróquia de Miragaia, da Associação Recreativa e Desportiva de S. Pedro de Miragaia,do Rancho Douro Litoral da Associação Orquestra e Banda Sinfónica de Jovens de Santa Maria da Feira, do Curso de Música Silva Monteiro e Academia de Música Costa Cabral 
Administração: Francisca Vaz Pinto 
Produção: Alberto Magno com o apoio de Diana Serrano 
Ensaiador musical no Porto: Marco Figueiredo 
Apoios: Teatro Nacional de S. João; Academia de Música Costa Cabral; Auditório dos Mercadores; Junta de Freguesia de Miragaia; Auditório de Miragaia 
O Baile foi apresentado no Serralves em Festa 2012 e realizado em parceria com o Manobras no Porto - Centro Histórico 2011/2012. 
O projecto é uma co-produção dos Municípios da Cultrede – Pombal, Gouveia, Seia, Ponte de Lima e Paredes de Coura – da Cultideias e Jangada de Pedra. 

QUASE NADA 
CRIAÇÃO COLETIVA 
Direcção artística: João Pedro Correia Assistência de direcção: Rosário Costa 
Direcção musical: António Serginho 
Apoio de Português em Língua Gestual Portuguesa: Isabel Amaral Interpretação: Diana Silva, Eva Fernandes, Joana Silveira, Melissa Silva, Nelson Rodrigues, Pedro Frias, Ricardo Cottin, Sofia Gomes e Sofia Quintas. 
Cenografia: Ana Gormicho e Daniel Teixeira 
Figurinos: PELE 
Desenho de Luz: Pedro Cabral 
Registo Imagem: César Pedro 
Imagem Gráfica: Nuno Patrício 
Co-produção: PELE, Associação Surdos do Porto, Serviço Educativo da Casa da Música, Serviço Educativo da Fundação Ciência e Desenvolvimento da Câmara Municipal do Porto. 

#
  • LocalParque de Serralves
  • Publico AlvoGeral
  • Horário10h00 - 19h00
  • Dias30 SET 2012

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves