Facebook Linkedin Twitter
#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
GORDON MATTA-CLARK: BREAKING THE LIMITS
27 MAI 2017
Visita orientada à exposição "SPLITTING, CUTTING, WRITING, DRAWING, EATING… GORDON MATTA-CLARK" por Audrey Bartis, investigadora, em inglês.

Esta exposição no Museu de Serralves irá debruçar-se sobre os aspetos gestuais, formais e sociais da conceção de arquitetura de Matta-Clark, ou nas suas palavras, de "fazer espaço sem o construir.” Esta apresentação, composta sobretudo por obras do Gordon Matta-Clark Archive no CCA, irá apresentar fotografias, desenhos e documentos relacionados com os projetos mais importantes do artista, e também os seus filmes comerciais, assim como empréstimos importantes relacionados com a obra pioneira do artista. 
A exposição irá explorar o singular sentido de Matta-Clark "dos vazios metafóricos, lacunas, espaços  abandonados, lugares que não foram construídos.” A apresentação em Serralves está concebida à volta de uma série de verbos construtivos e destrutivos que definem a conceção do arquitetural do artista: cortar, separar, inclinar, partir, escrever, construir, desenhar, etc. Além de materiais de arquivo e obras importantes deste artista, a exposição vai apresentar uma seleção de obras de outros artistas que criam um contexto para os cortes literais e  metafóricos de Matta Clark, feitos sobre locais de reconstrução e de abandono e em contextos acentuadamente queer e de privação económica. 
Esta exposição continua a colaboração entre Serralves e o Canadian Centre for Architecture. Entre as  colaborações anteriores contam-se as exposições "O Processo SAAL: Arquitetura e participação 1974-1976”, em 2015, e o "Arquivo de Álvaro Siza Vieira”, em 2016. 

A exposição será acompanhada por uma publicação que destacará a abordagem concetual do artista à arquitetura e o seu importante contributo para o pensamento sobre o espaço (in)habitado. 

A exposição é coproduzida pela Fundação de Serralves — Museu de Arte Contemporânea, Porto, e a Culturgest, Lisboa em colaboração com o Centre Canadien d’Architecture, Montréal.


Lotação: 25 pessoas
Acesso: mediante aquisição de bilhete Museu e Parque (emitido no dia)
  • Horário17h00 - 18h00
  • Dias27 MAI 2017
Audrey Bartis, semióloga e teórica de arte, vive e trabalha entre Paris e o Porto. Interessa-se principalmente pela performance e pelo movimento físico nas artes. A sua prática artística inclui ainda a escrita e a realização de vídeos e instalações. Começou a debruçar-se sobre a obra de Gordon Matta-Clark há mais de 10 anos na Université Catholique de Lovaina, na Bélgica, onde continua a sua investigação com um projeto de doutoramento baseado na obra do artista.

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves