Facebook Linkedin Twitter
#
Harry Smith: Cinema
de 18 OUT 2015 a 15 NOV 2015
Um realizador de cinema experimental pioneiro e um místico, nas décadas de 1950 e 1960 Harry Smith [1923–1991] foi também xamã, antropólogo, arqueólogo musical e um colecionador obsessivo. Smith produziu de forma persistente filmes abstratos, usando a técnica de montagem stop motion e pintando à mão diretamente sobre a película. Smith desenvolveu uma ampla variedade de técnicas de animação cujo objetivo era ativar correspondências entre cor, som e movimento. Esta apresentação reúne uma variedade de filmes da extraordinária e diversificada produção de Smith, que ilustram o seu importante contributo para o cinema do pós-guerra.

Curadoria:  João Ribas  


Early Abstractions (1946–52) 
16 mm, cor /  23’ 
Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque 
"Early Abstractions” compreende seis filmes cuja duração varia entre 2 e 5 minutos e meio. As obras foram produzidas ao longo de um período de sete anos, de 1946 a 1952. Como afirmou Jonas Mekas, "Podem ver-se pelo puro gozo da cor; podem ver-se pelo movimento - nos fimes de Harry Smith o movimento não cessa; ou podem ver-se pelos significados simbólicos ocultos, sinais alquímicos.” Inspirado pelas culturas índias norte-americanas, pelo jazz, pela cabala e pelo surrealismo, Smith construiu o seu próprio universo cinemático de forma, cor, luz e tempo. "Early Abstractions” revela o lado fantasioso e místico da animação experimental. Para criar No. 2: Message From the Sun, um filme que Smith disse ter lugar "ou no interior do sol ou em Zurique, na Suíça”, o artista aplicou autocolantes redondos, amovíveis, ao material filmado, pintou a película e em seguida revestiu a superfície com vaselina. Quando os autocolantes foram retirados, os círculos ficaram marcados e foi aplicada outra camada de tinta. Assim, quando o filme é projetado, os padrões rítmicos de círculos parecem deslocar-se e aumentar de intensidade graças às várias camadas e à fusão de cores. 

Heaven & Earth Magic (1961) 
16 mm, p/b, 66’ 
Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque
Segundo a descrição de Harry Smith, "A primeira parte ilustra a dor de dentes da heroína resultante da perda de uma melancia muito valiosa, o seu tratamento dentário e o seu transporte para o céu. Segue-se uma elaborada exposição da terra celestial, em termos de Israel e Montreal, e a segunda parte mostra o regresso à Terra depois de devorada por Max Muller no dia em que Eduardo VII consagrou o Grande Sistema de Esgotos de Londres”. 

Late Superimpositions (1964) 
16 mm, cor, 31’
Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque 
Harry Smith descreve assim o seu filme místico: "Fotografias do talho do Sr. Fleischman em Nova Iorque e dos índios kiowa de Anadarko, Oklahoma,  são sobrepostas com material relacionado. A película é escura no princípio e no fim, clara no meio, e está estruturada em 122333221. É o que mais respeito de todos os meus filmes, de resto não foi muito popular antes de 1972. Se a excitatriz rebentar, passem a Ascensão e queda da cidade de Mahagonny de Bert Brecht." 

Mirror Animations (1979) 
16 mm, cor, 11’ 
Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque
"Se, (como muitos supõem), o mundo invisível é o mundo real e o mundo dos nossos sentidos apenas os símbolos transientes do eterno invisível, e limitando-nos à bem conhecida predileção da experiência estética pelos olhos e pelos ouvidos, podemos logicamente propor que qualquer projeção de um filme é uma variante de um outro. Isto é particularmente verdadeiro em relação a Mirror Animations. Embora os estudos para este filme tenham sido realizados no início dos anos 1960, a inexistência na época de equipamento para impressão adequado, a minha incapacidade de localizar o material filmado antes de 1979 e, em particular, a falta de um público preparado para avaliar "a ética e a estética são uma só e a mesma coisa”, de Wittgenstein, à luz de que "não há forma de loucura mais perigosa do que aquela a que se chega por meios racionais”, do mais antigo Heinrich Cornelius Agrippa, tudo isso contribuiu para adiar até hoje a disponibilidade de uma cópia que é a imagem de espelho da originalmente imaginada. Espero que gostem.” 
Harry Smith


Imagem: Fotograma de Mirror Animations, 1946-52  ©Filmmakers Cooperative, New York

Actividades Relacionadas
18 OUT (dom), 12h00

Heaven & Earth Magic (1961)
16 mm, p/b, 66’ 

Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque

25 OUT (dom), 12h00 - Sessão apresentada por João Ribas

Early Abstractions (1946–52) 
16 mm, cor, 23’ 

Late Superimpositions (1964)
16 mm, cor, 31’

Mirror Animations (1979)
16 mm, cor, 11’

Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque 
01 NOV (dom), 12h00

Early Abstractions (1946–52)
16 mm, cor, 23’
 
Late Superimpositions (1964)
16 mm, cor, 31’

Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque
08 NOV (dom), 12h00

Heaven & Earth Magic (1961) 
16 mm, p/b, 66’ 

Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque
15 NOV (dom), 12h00

Early Abstractions (1946–52)
16 mm, cor, 23’ 

Late Superimpositions (1964)
16 mm, cor, 31’

Cortesia Filmmakers Cooperative, Nova Iorque

  • LocalAuditório de Serralves
  • Dias 18 OUT 2015 - 15 NOV 2015

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves