Facebook Linkedin Twitter
#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
PROGRAMA DE ARTES PERFORMATIVAS - SAAL
de 09 NOV 2014 a 01 FEV 2015
Seis novos projetos, a terem lugar dentro e fora do Museu, são a proposta do Serviço de Artes Performativas de Serralves para repensar o SAAL, no âmbito da exposição "O processo SAAL: Arquitetura e Participação, 1974-76". Para a sua concretização, e em consonância com o espírito e práticas daquele programa, nomeadamente da sua intervenção na cidade do Porto, foi constituído um grupo multidisciplinar de cruzamento entre as ciências sociais e as artes. Este grupo, constituído pela socióloga Luísa Veloso, pela antropóloga Lígia Ferro, três músicos - Ana Luísa Veloso, Jorge Queijo e Pedro Augusto -, a encenadora e diretora da Companhia Teatro do Vestido Joana Craveiro, e a artista visual e performer Marta Bernardes, trabalhou em conjunto na preparação das propostas performativas.

Os processos de trabalho incluem a identificação e observação do lugar enquanto unidade essencial para a constituição de comunidades e a implementação de estratégias de participação pública, evocando assim alguns dos princípios de atuação do SAAL.

As apresentações públicas serão realizadas quer num espaço mais convencional, como o Auditório de Serralves, quer em equipamentos projetados no âmbito do SAAL, como os bairros da Bouça ou do Leal, localizados no centro da cidade do Porto.

O trabalho de Joana Craveiro evoca as memórias dos moradores e as suas histórias de vida. Centrando-se no Bairro do Leal, contribui para o "Museu Vivo de Memórias Pequenas e Esquecidas”, referente à história recente de Portugal, que tem vindo a ser construído pelo Teatro do Vestido. É num outro bairro, o da Bouça, que Marta Bernardes e Jorge Queijo, com "Composição para 128 fogos”, propõem uma performance interpretada pelos moradores da Bouça e dividida em três andamentos, correspondendo aos três corredores principais do bairro. Também Jorge Queijo irá realizar um concerto-performance multimédia com música manipulada de Iannis Xennakis, arquiteto e compositor com uma estreita interligação entre a música e a arquitetura no processo criativo, a partir de uma visão documental do movimento popular no SAAL pelo Arquiteto Alexandre Alves Costa. Este momento conta com a participação de Marta Bernardes. Já Ana Luísa Veloso propõe, com um conjunto de guitarras, criar um "ecossistema” que funcionará à volta das relações e interações estabelecidas a partir de algumas ideias sonoro/musicais iniciais realizados por dois músicos/performers. O trabalho de Pedro Augusto propõe uma instalação constituída por uma estrutura em madeira, modular, que retrata a vida de um bloco de um bairro SAAL e dos seus movimentos.


Actividades Relacionadas
23 NOV (DOM), 18H00: "BAIRRO" - PERFORMANCE/CONCERTO/INSTALAÇÃO

Concepção: Ana Luisa Veloso
Músico Convidado: Gil Teixeira

14 DEZ (DOM), 18H00: COMPOSIÇÃO PARA 128 FOGOS - PERFORMANCE SONORA NO ESPAÇO PÚBLICO

Concepção: Marta Bernardes e Jorge Queijo
Execução: Rodrigo Malvar e Jorge Queijo
11, 18 e 25 JAN (DOM), 16H00: MUSEU SAAL – MEMÓRIAS DOS MORADORES

Direção, texto, espaço cénico: Joana Craveiro 
Interpretação: Vitor Hugo Pontes
Teatro do Vestido 
#
  • LocalBairro do Leal, Bairro da Bouça e Auditório de Serralves
  • Dias 09 NOV 2014 - 01 FEV 2015

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves