Facebook Linkedin Twitter
#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
PROJETO SONAE//SERRALVES 2014: Nairy Baghramian
de 19 JUN 2014 a 14 DEZ 2014
Nairy Baghramian, artista residente em Berlim, foi convidada a conceber uma nova peça escultórica de exterior para o Museu de Serralves no quadro da nova série bianual de encomendas patrocinada pela Sonae.

O Projeto Sonae//Serralves pretende criar uma relação entre as artes visuais, a arquitetura e o meio ambiente, tomando como ponto de partida o contexto único do Museu e do Parque de Serralves. Artistas internacionalmente reconhecidos são convidados a apresentar uma perspetiva contemporânea sobre a escultura pública, através da criação de peças para locais de destaque no Parque. Visando promover o diálogo artístico e incentivar a criação, alunos das faculdades de belas-artes do Porto, Coimbra e Évora serão convidados a trabalhar diretamente com Nairy Baghramian na instalação das obras encomendadas.

Para Baghramian, o Projeto Sonae//Serralves constitui uma oportunidade para aprofundar a sua reflexão sobre o conceito de escultura pública. A artista apresentará um conjunto escultórico destinado, segundo as suas palavras, a atuar como "gestos artificiais” que interpelam o corpo, a arquitetura e a paisagem.
Resultando de diversas visitas a Serralves e criado no seu estúdio de Berlim, este novo trabalho adaptado ao local irá assumir uma lânguida e expressiva presença junto ao edifício do Museu projetado por Álvaro Siza Vieira e na proximidade da Casa de Serralves.

A obra final, "Cold Shoulder", inclui quatro esculturas de grandes dimensões, inspiradas nos elementos de alfaiataria que são os chumaços dos ombros.
Feitas a partir de uma estrutura metálica, em ferro, e revestidas de resina epóxi, tecido e fibra de vidro passada com lixa, as esculturas resultam assim de um complexo processo de construção, moldagem e acabamento manual pela própria escultora.
As quatro esculturas, em tons de violeta, rosa e carne, vão ocupar dois espaços no Parque de Serralves – três serão instaladas junto à entrada do Museu, na clareira das Bétulas, e a quarta obra, de maiores dimensões, estará em frente à Casa de Serralves, no parterre central.
Baghramian, através da utilização que faz da escala e da cor, sustenta uma relação consciente com o trabalho de Claes Oldenburg e Coosje Van Bruggen, cujo icónico Plantoir se tornou sinónimo de Serralves.
Na sua ocupação destes sítios visíveis de Serralves, Cold Shoulder, uma importante obra escultural de Nairy Baghramian, estabelece um diálogo dinâmico com a arquitetura do museu e do parque e o seu espaço dentro de Serralves.

A obra de Nairy Baghramian remete-nos de forma consistente para uma investigação sobre as possibilidades da escultura. Os seus trabalhos evidenciam um profundo interesse pelos materiais e pelas morfologias das formas exploradas pelas correntes modernistas do século XX, assim como pelo modo como estas operam nas convenções históricas, ideológicas e culturais que as rodeiam. Para Baghramian, os espaços de exposição e os locais de implementação dos projetos são elementos conceptuais e estruturais no seu trabalho, tanto por via da sua história particular, como através das possibilidades narrativas das formas por ela assimiladas e recriadas.


Comissariado:
Suzanne Cotter e Marta Moreira de Almeida
Produção: Fundação de Serralves
Actividades Relacionadas
INAUGURAÇÃO

19 JUN (QUI), 18H30-22H00, ENTRADA LIVRE
Neste dia, às 18h30 (na Biblioteca) há uma conversa com a artista Nairy Baghramian.

CONVERSA COM A ARTISTA

19 JUN (QUI), 18H30, Biblioteca
Conversa com Nairy Baghramian, André Rottmann (investigador na Freie Universität de Berlim) e Suzanne Cotter (diretora do Museu de Serralves) 
Acesso: gratuito mediante levantamento de bilhete
Lotação: 50 pessoas

André Rottmann estudou na Universidade de Humbolt e na Freie Universität, em Berlim, na Tufts University, Medford, USA e na Université Michel de Montaigne /Bordeaux III, em França. Entre 2006–10 foi Editor principal do jornal Texte zur Kunst, e desde 2011 é membro do Conselho Consultivo deste jornal. Em 2011–12 recebeu uma bolsa de Doutoramento da  Gerda Henkel Stiftung Düsseldorf e em 2011 foi investigador convidado no Getty Center for the History of Art and the Humanities, em Los Angeles. 
Desde 2012, André Rottmann é investigador no Centro para Estudos Avançados "BildEvidenz", na Freie Universität de Berlim. As suas áreas de investigação incluem  a Arte e Teoria das Vanguardas; Arte nos Estados Unidos e na Europa desde 1965; Arte Contemporânea e Crítica; e História da Escultura desde 1970.  Em 2008 co-organizou uma série de conversas com artistas sobre o pós-guerra e a escultura contemporânea no MUMOK, em Viena (conversas com Robert Morris, Rachel Harrison, John Miller e Franz West, entre outros). Das suas publicações destaca-se: John Knight. OCTOBER Files 16 (ed.), Cambridge, Mass./London: MIT Press 2014, assim como numerosos ensaios em jornais e catálogos de exposição sobre artistas tais como  Nairy Baghramian, Gabriel Orozco, John Knight, Florian Pumhösl, Dorit Margreiter e Christian Philipp Müller.
CURSO POR GABRIELA VAZ PINHEIRO

13, 20 E 27 SET (SAB), 15H00–18H00, SALA MULTIUSOS
Nairy Baghramian: A escultura como ferramenta estética e a deslocalização de significados
Por Gabriela Vaz Pinheiro (responsável pelo Programa Arte e Arquitetura de Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura e professora da Faculdade de Belas-Artes do Porto)
VISITAS GUIADAS POR MONITORES DO SERVIÇO EDUCATIVO

22 JUN (DOM), 12H00–13H00, PARQUE
Por Pedro Cachapuz

27 JUL (SEX), 12H00–13H00, PARQUE
Por Rita Martins

07 SET (DOM), 12H00–13H00, PARQUE
Por Pedro Cachapuz

Visitas guiadas no último fim de semana da exposição:

13 DEZ (SÁB), 11h00-12h00
Por Pedro Cachapuz

14 DEZ (DOM), 11h00-12h00
Por Rita Martins
Mais informação aqui 

CONVERSAS COM A ARTISTA, FORA DE PORTAS

Porto: 11 mar 2014, 16h00, Universidade do Porto
Aula Magna, Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto

Évora: 07 out 2014, 15h00, Universidade de Évora
Biblioteca do Colégio dos Leões 

Lisboa: 08 out 2014, 17h30, Universidade de Lisboa
Conferência "Nairy Baghramian: Cold Shoulder" no Grande Auditório da FBAUL
Moderação: Ângela Ferreira

Coimbra: 10 out 2014, 14h30, Universidade de Coimbra
Claustro do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, Sala 3
Conversa integrada no ciclo de conferências "As Artes do Colégio"


#
  • LocalMuseu de Serralves
  • Publico AlvoGeral
  • Dias 19 JUN 2014 - 14 DEZ 2014
Vistas de "Cold Shoulder"
Video da montagem de "Cold Shoulder"
Depoimento de Nairy Baghramian
CONVERSAS COM A ARTISTA, FORA DE PORTAS
Nairy Baghramian nasceu em 1971 em Isfahan, no Irão, e vive em Berlim desde 1985, cidade onde trabalha. Em maio de 2014 a artista apresentará uma nova escultura de exterior, encomendada para o Art Institute of Chicago. As suas obras foram apresentadas em exposições individuais e coletivas internacionalmente reconhecidas, de entre as quais destacamos: "RETAINER”, Sculpture Center, Long Island City, Nova Iorque (2013); "Class Reunion”, Contemporary Art Gallery, Vancouver (2012); "Affairen. Ein semiotisches Haus, das nie gebaut wurde”, Neuer Aachener Kunstverein, Aachen (2008); "The Walker’s Day Off”, Staatliche Kunsthalle, Baden-Baden (2008); e "Es ist ausser Haus”, Kunsthalle de Basileia (2006). Baghramian participou também: numa exposição com Phyllida Barlow na Serpentine Gallery em Londres (2010); em "Illuminations”, na 54ª Bienal de Veneza (2011); no Glasgow International Festival of Visual Art (2011); no "Temporary Stedelijk 2”, no Stedelijk Museum de Amesterdão (2011); na 5ª Bienal de Berlim (2008); e no Skuptur Projekte Münster (2007). Em 2012 Baghramian recebeu o prémio Hector Kunstpreis, que contempla uma publicação de artista e uma exposição na Kunsthalle de Mannheim. 
Em 2014, a artista recebe da cidade de Kassel (da "documenta") o prestigiado Prémio Arnold-Bode-Prize 2014. 





Publicado por ocasião da nova obra escultórica para exterior de Nairy Baghramian (1971, Isfahan, Irão) no âmbito do Projeto Sonae/Serralves, este livro amplamente ilustrado debruça-se sobre o interesse da artista pelas formas como a escultura funciona no domínio público. Apresentando um texto de Suzanne Cotter, curadora e Diretora do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, esta publicação inclui ainda uma história visual selecionada das obras instaladas no inimitável contexto do Museu e do Parque.

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves