Facebook Linkedin Twitter
#
WOLFGANG TILLMANS: NO LIMIAR DA VISIBILIDADE
de 30 JAN 2016 a 25 ABR 2016
Para a sua primeira exposição em Portugal, Wolfgang Tillmans (1968, Remscheid, Alemanha) continua a expandir as possibilidades de receção da sua obra através de um reposicionamento radical das suas múltiplas dimensões. Em Serralves, presta especial atenção ao que descreve como as suas "Paisagens Verticais”, fotografias dos fenómenos naturais da luz quando o dia encontra a noite, o céu encontra a terra, a nuvem encontra o céu. Datadas de 1995 ao presente e impressas em escalas que vão das dimensões fotográficas estandardizadas à expansão panorâmica de quatro metros, as fotografias traduzem o potencial expressivo do apurado formalismo visual de Tillmans e o compromisso do artista com a fotografia tão inerentemente físico quanto imaterial. Na sua beleza perturbadora, produzida em parte pelos avanços técnicos dos fabricantes de câmaras, em parte pela insistência dos fotógrafos em permitir que esses avanços se vejam, criam um desafio aos cânones do "cool”, dominante na cultura visual dos nossos dias.

A exposição será site-specific, respondendo ao contexto arquitetónico particular da sua apresentação no museu e à inclusão de novo material fotográfico. Aludirá também a noções de "universal” através da omnipresença do céu e da água, em que emergem vislumbres do corpo humano e de determinadas situações e lugares sociais, naturais e arquitetónicas de todo o mundo. Assumindo a forma de intervenção visual e arquitetónica em 1000 metros quadrados de galerias no Museu de Serralves, juntamente com uma sequência de instalações de obras em vídeo recentemente produzidas, a exposição promete ser um ambiente imersivo de estados liminares. 

Desde que estabeleceu a sua reputação entre a juventude e a cultura dos clubes da Londres dos anos 1990, Tillmans tornou-se um dos artistas mais influentes do nosso tempo. A sua exploração contínua da fotografia enquanto meio para comunicar a realidade inspira e emociona, no seu assombro e na sua inteligência. Para Tillmans, a realidade não é apenas visual, social, económica e política, é também orgânica, corporal e fenomenal, dos corpos de amigos e familiares às constelações de cidades e plantas, às galáxias celestiais de céus noturnos e às abstrações sublimes criadas a partir do impacto da luz no próprio processo fotográfico. Se o meio fotográfico e os seus processos constituem a base da obra de Tillmans, o compromisso do artista com o lugar e o uso coreográfico do espaço e da escala constituem um mundo no qual imagens de pessoas ou lugares e registos de luz de cariz objetual são parte de um todo físico e cósmico.

"Wolfgang Tillmans: No limiar da visibilidade” é organizada pelo Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, e comissariada por Suzanne Cotter, diretora, com a assistência da curadora Paula Fernandes. 


Actividades Relacionadas
OFICINAS FAMÍLIAS

31 JAN (DOM), 10H00-13H00, Sala do Serviço Educativo (Museu)
IMAGENS LÍQUIDAS
Com tantas cores a bailar à nossa volta vamos ter vontade de perguntar: será uma pintura, uma fotografia ou um filme? A partir da obra de Wolfgang Tillmans iremos viajar ao sabor de cores e formas em permanente transformação.
Conceção: Joana Nascimento, Sofia Santos
Acesso: funcionamento contínuo; entrada e participação gratuitas

10 ABR (DOM), 11h00
VISITA-OFICINA PARA FAMÍLIAS: "De que tamanho é o arco-íris?"
Por Joana Nascimento e Sofia Santos, Serviço Educativo do Museu

VISITAS ORIENTADAS

7 FEV (DOM), 12h00
Por Andreia Coutinho, Serviço Educativo do Museu de Serralves

20 FEV (SÁB), 15h30
Visita em Língua Gestual Portuguesa
Por Laredo, Associação Cultural

25 FEV (QUI), 18h30
Por António Guerreiro, cronista e jornalista

05 MAR (SAT), 17h00
Por Sérgio Mah e Luísa Especial, Curadores

12 MAR (SAT), 17h00
Por Paula Fernandes, Curadora do Museu de Serralves

20 MAR (DOM), 12h00
Por Rita Roque, Museum Educator

30 MAR (QUA), 18h30
Por Tom McDonough, Professor Associado, Universidade de Binghamton, NY.
Tom McDonough, escritor, crítico e professor de História da Arte na Binghamton University, estará no Museu de Serralves para realizar uma visita orientada à exposição ‘WOLFGANG TILLMANS: NO LIMIAR DA VISIBILIDADE’. Com diversos ensaios sobre arte contemporânea e fotografia publicados em revistas como Afterall, Artforum, October, e OSMOS, nas quais colabora como editor, McDounough trará ao público o seu olhar e a sua reflexão a partir dos principais temas identificados nesta exposição.
Informação: Devido a um imprevisto, ao qual a Fundação de Serralves é totalmente alheia, a visita à exposição de Wolfgang Tillmans orientada pelo escritor, crítico e professor de História da Arte, Tom McDonough, marcada para dia 30 de março às 18h30, foi cancelada. Desde já se lamenta este cancelamento pedindo desculpa aos potenciais interessados nesta visita.

02 ABR (SÁB), 17h00
Por Patrícia Almeida, Artista

17 ABR (DOM), 12h00
Por Andreia Coutinho, Serviço Educativo do Museu 

14 ABR (QUI), 19h30
ENCONTRO EXCLUSIVO PARA AMIGOS DE SERRALVES
Por Suzanne Cotter, Diretora do Museu e curadora da exposição



CINEMA

14 FEV  E 17 ABR (DOM), 18h00, Auditório de Serralves
Sound on Camera. Trabalhos em vídeo de 1987 a 2015 de Wolfgang Tillmans 
Programa retrospetivo de trabalhos em vídeo do artista Wolfgang Tillmans, realizados entre 1987 e 2015 e exibidos em estreia.
Programa retrospetivo de trabalhos em vídeo de Wolfgang Tillmans, Sound on Camera foi exibido em estreia mundial no The Kitchen, em Nova Iorque, em setembro de 2015. Os vídeos sublinham o interesse de Tillmans pela música — especificamente pela sua vertente techno e a cultura de
discotecas —, que é um tema recorrente tanto na sua vida como na sua prática artística.

21 FEV (DOM), 18h00, Auditório de Serralves
"Counting" (2015) de Jem Cohen
Organizado em quinze capítulos interligados filmados em várias cidades como Moscovo, Nova Iorque ou Istambul, "Counting” mistura a sinfonia da cidade como registos diarísticos e ensaios pessoais e políticos para criar um retrato fulgurante da vida contemporânea. 


Mecenas Exclusivo do Museu
Apoio
#
  • Dias 30 JAN 2016 - 25 ABR 2016
Wolfgang Tillmans completou os seus estudos de Belas-Artes no Bournemouth and Poole College of Art and Design em Bournemouth, RU. Exposições do seu trabalho estiveram patentes no Metropolitan Museum of Art, Nova Iorque (2015), na Beyeler Foundation, Basileia (2014), na Kunsthalle Zürich, Zurique (2012) e no MoMA PS1, Nova Iorque (2006). Retrospetivas da sua obra foram organizadas pelo Moderna Museet, Estocolmo (2012), pelo Museum of Contemporary Art of Chicago (2006) e pela Tate Britain, Londres (2003). Em 2014, Tillmans participou na Bienal de Arquitetura de Veneza, comissariada por Rem Koolhaas, com a sua obra Book for Architects. A partir de 2006 organiza o espaço sem fins lucrativos Between Bridges, primeiro em Londres e desde 2013 em Berlim. Tillmans foi distinguido com o Ars Viva Prize, Alemanha (1995). Em 2000 tornou-se o primeiro fotógrafo e artista não britânico a receber o Turner Prize. Em 2015 foi galardoado com o Hasselblad Foundation International Award de fotografia, Göteborg Museum of Art, Suécia (2015). Vive e trabalha entre Berlim e Londres, onde é membro simultaneamente da Akademie der Künste e da Royal Academy of Arts.


Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves