SERRALVES NEWS

< Voltar para www.serralves.pt



Acompanhe Serralves: Facebook | Instagram | YouTube | Twitter | e-News

/fotos/produtos/1903_protocolo_h2_12106425835c8fd382c374a.jpg
A Fundação de Serralves está a desenvolver três projetos da área da inovação social, com o objetivo de combater o abandono escolar – direcionado a professores e alunos do pré-escolar ao 3º ciclo do ensino básico - e promover uma inclusão mais efetiva de segmentos da população alvo de discriminação na sociedade – direcionado a pessoas com deficiência e/ou incapacidade e população reclusa de estabelecimentos prisionais da região norte.

Os projetos Con(s)CienciArte, Olhares Inclusivos e Janelas para o Mundo são cofinanciados pela União Europeia, através do Fundo Social Europeu e geridos pela Estrutura de Missão Portugal Inovação Social.

/fotos/produtos/spv_8786554565c893b1627c90.jpg
A Sociedade Ponto Verde (SPV) tem, a partir de hoje (13 mar), o estatuto de Fundador de #Serralves. Na assinatura do protocolo estiveram presentes o presidente do Conselho de Administração da SPV, António Nogueira Leite, a CEO da SPV, Ana Isabel Trigo Morais, e a presidente da Fundação de Serralves, Ana Pinho.
/fotos/produtos/jv_14166691865c6bee8e83fd3.jpg
Inauguração de "I'm Your Mirror" de Joana Vasconcelos com a presença do Presidente da República e Ministra da Cultura. 
Esta exposição reúne mais de 30 peças, datadas de 1997 até à atualidade, cobrindo duas décadas de prática artística e analisando o seu desenvolvimento como artista. Inclui muitas das suas obras mais conhecidas, como a Cama Valium (1998), A noiva (2001–05), Burka (2002), Coração independente vermelho (2005),  Marilyn (2011) e Lilicoptère (2012), assim como novos trabalhos criados para esta mostra, como Finisterra, I’ll Be Your Mirror ou Solitário (todos de 2018). A exposição estende-se até aos jardins do Parque de Serralves através de monumentais esculturas de exterior.

/fotos/produtos/horacio_10483953065c6bee4642a12.jpg
Inauguração da exposição de Horácio Frutuoso, "Clube de Poesia". 
"Clube de Poesia” é a primeira exposição individual de Horácio Frutuoso (Póvoa de Varzim, 1991) numa instituição museológica. Este título pode relacionar-se diretamente com duas das especificidades que singularizam a sua prática artística: a atenção à linguagem — a presença de frases escritas sobre paredes e chão de galerias, uma espacialização daquilo que historicamente se designou como poesia visual, ocupa um lugar destacado no seu percurso expositivo — e uma constante criação de sinapses, de associações. A relação mais evidente nesta mostra é desde logo entre meios: a pintura e a escrita sobre paredes — e a escrita nas próprias pinturas — confundem-se e desestabilizam todas as hierarquias entre visualidade e leitura, com as frases a ocuparem de certa forma o lugar das tabelas que tradicionalmente acompanham pinturas, e que frequentemente fornecem elementos — títulos, nomeadamente — que permitem aos espectadores partirem para determinadas interpretações. 
/fotos/produtos/tacita_15991759835c6bed8c4ebbe.jpg
Inauguração da exposição de Tacita Dean em Serralves.
 A reconhecida artista britânica-europeia Tacita Dean está ligada à história de Serralves e à sua programação desde a sua exposição individual em 2002. Inspirada pelo Museu, em 2003 filmou Boots na Casa de Serralves, filme posteriormente adquirido para a Coleção de Serralves. 
/fotos/produtos/coreia_h2_news_20808634755c3f14a134a58.jpg
A Fundação de Serralves recebeu, no passado dia 11 de janeiro, a visita do Sr. Embaixador da República da Coreia Chul Min Park, acompanhado do Ministro-Conselheiro Keunseok Jeon e do 2º secretário e cônsul em Lisboa, Sr. Minwoo Park. Estiveram também presentes Ana Pinho (Presidente da Fundação de Serralves), o Prof. Carlos Brito e o Prof. Sebastião Feyo, ambos da Universidade do Porto.
/fotos/produtos/news_h2_6088043705c1d2ff6b7be4.jpg
O caráter manual, premeditadamente mal feito e mal acabado de algumas obras de Ana Jotta (Lisboa, 1946) pode ser entendido como uma crítica à eficiência e ao profissionalismo de que todas as atividades (incluindo as artísticas) parecem estar hoje reféns. Defendendo ser o artista um "transformador” de objetos do quotidiano — aqueles que todos vemos mas que só alguns reconhecem como bizarros, intrigantes —, Jotta assume-se como uma copista e uma acumuladora de objetos, imagens e palavras, de que se apropria despudoradamente e que utiliza com e sem transformações: tudo é digerido, descontextualizado e transformado na sua própria arte. 

/fotos/produtos/miro_serralves_news_1873836585c114b25ec8c4.jpg
A exposição "Joan Miró e a Morte da Pintura”, organizada pela Fundação de Serralves, é comissariada por Robert Lubar Messeri, destacado especialista mundial na obra de Miró. Conta com obras da Coleção do Estado Português em depósito na Fundação de Serralves e de várias importantes coleções internacionais - Coleções Fundació Joan Miró (Barcelona), Collection Adrien Maeght (Saint Paul), Fundación Mapfre (Madrid) e Fundació Pilar i Joan Miró (Mallorca), muitas delas nunca expostas em Portugal.
/fotos/produtos/guimaraes_serralves_news_6182994515c1149986afbf_1544637281.jpg
Foi no passado dia 8 de dezembro a inauguração da exposição de Cabrita Reis, Zulmiro de Carvalho e Rui Chafes nos Claustros de Guimarães. 
/fotos/produtos/serralves_news_19391513255c0e6767e0283.jpg
Algures entre a pintura e a escultura, "Atoms Outside Eggs" [Átomos fora de ovos] pode ser considerada uma pintura escultórica. Trata-se de uma obra paradigmática da prática de Katharina Grosse, caracterizada por um constante questionamento do suporte da pintura: a artista é conhecida pelas suas experiências com materiais coloridos retirados do suporte convencional de uma pintura, constituindo objetos pictóricos cujo objetivo consiste em aproximar cor e matéria.
/fotos/produtos/1811_cf_h2_10391404695c0a9e2d159e9.jpg
Na reunião anual também apresentado o balanço da atividade da Fundação no ano que agora termina e a antevisão do que será a atividade de Serralves em 2019, nas suas diversas áreas de intervenção.
Agradecemos a todos os que têm feito parte deste percurso e que nos ajudam a assegurar a programação de excelência, bem como a importante ação pedagógica pela qual a Fundação de Serralves é reconhecida.
/fotos/produtos/serralves_news_povoa_h2_11661060735c0e812487827.jpg
Que sais-je” apresenta mais de trinta livros e edições de artista produzidos entre os anos 1960 e a atualidade por vinte e quatro artistas. Pede emprestado o seu título à famosa enciclopédia francesa concebida em 1941 para apresentar a um público generalista um vasto espectro de assuntos, desde a filosofia à pedagogia.
/fotos/produtos/1701_serralvesnews_hc_868459835c0515b678464_1543837114.jpg
Os finalistas e vencedor da edição de 2018 do prémio NOVO BANCO Revelação já estão escolhidos. O Júri, este ano composto por Anna Gritz – curadora no KW (Instituto para a arte contemporânea, Berlim) –, Filipa Loureiro e Ricardo Nicolau – curadora e adjunto da direção do Museu de Serralves –, e Rita Vitorelli, editora-chefe da revista Spyke Art, selecionou por unanimidade, como finalistas do Prémio NOVO BANCO Revelação 2018, os artistas Carlos Arteiro, Ana Linhares, o coletivo Sem título 2018 e Maria Trabulo, eleita a grande vencedora. 
/fotos/produtos/lm_19747_15813889955bf45330af626_1542738802.jpg
Manuel Rosa (Beja, 1953), graduado na Escola Superior de Belas-Artes em 1978, pertence à geração de artistas responsável, nos anos 1980, pela renovação em Portugal da escultura em pedra. Ao longo do seu percurso Rosa tem escolhido preferencialmente o calcário para a realização das suas esculturas. Ligado numa primeira fase à figuração, as obras do artista virão mais tarde a ser imediatamente reconhecíveis pela absoluta depuração, pelas formas elípticas e cónicas, e por processos de execução decididamente modernos, como o recurso à serra elétrica, o seccionamento das várias partes e sua posterior sobreposição e uma modelação rudimentar, quase esquemática, das superfícies que lhes retira qualquer intenção naturalista. 
/fotos/produtos/_mg_0583_4973780775bf4521f415f8_1542738803.jpg
"Conversas com o Arquivo Álvaro Siza” é um novo ciclo de exposições que pretende colocar o trabalho de Álvaro Siza em diálogo com algumas das mais relevantes práticas arquitetónicas contemporâneas. Para cada um dos ciclos expositivos será escolhido um arquiteto que, enquanto curador convidado, selecionará materiais do Arquivo, apresentando-os depois em relação com o seu próprio trabalho. Tom Emerson, do gabinete de arquitetura londrino 6a architects, iniciará este ciclo.
/fotos/produtos/vrb-112_8588895665bf44f6710af0_1542737786.jpg
Os reis da Bélgica, Philippe e Mathilde, visitaram ontem #Serralves e a exposição Marcel Broodthaers e Luc Tuymans na Coleção de Serralves, que reúne obras de artistas belgas na Coleção de Serralves.
A visita de Estado a Portugal começou na segunda-feira e decorreu durante três dias.
/fotos/produtos/iepc-032_17790822475bf450d87dcc1_1542738148.jpg
Cada filme é uma carta escrita por mil mãos.
Companhia reúne obras de Pedro Costa realizadas em colaboração com o escultor Rui Chafes, o fotógrafo Paulo Nozolino ou os cineastas Danièle Huillet, Jean-Marie Straub e Chantal Akerman.
A exposição inclui também obras de alguns artistas que têm estado diretamente presentes em filmes de Pedro Costa, como o poeta Robert Desnos ou o fotógrafo Jacob Riis, bem como pinturas, desenhos e filmes que têm acompanhado a sua vida e o seu trabalho de cineasta: Pablo Picasso, Robert Bresson, António Reis, Walker Evans, João Queiroz, John Ford, Jeff Wall, Jacques Tourneur, Maria Capelo, Andy Rector, Jean-Luc Godard, Max Beckmann, entre outros. A arquitetura da exposição é da autoria do arquiteto José Neves. Uma exposição organizada pelo Museu de Arte Contemporânea de Serralves, coordenada por Filipa Loureiro e Marta Almeida, com a colaboração de Nuno Crespo e Marta Mateus.
/fotos/produtos/smc-64_270756895bc864037dc40_1539859480.jpg
15 OUT | ASSINATURA DE PROTOCOLO COM O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
Ana Pinho, Presidente da Fundação de Serralves, e João Costa, Secretário de Estado da Educação, acompanhados por João Vitor Pedroso, Diretor Geral da Educação e João Miguel Gonçalves, diretor da Delegação Regional do Norte, assinaram hoje um protocolo de cooperação entre a Fundação de Serralves e a Direção-Geral da Educação. O Ministério da Educação dará assim mais um passo, através da Direção-Geral da Educação em cooperação com a Fundação de Serralves, ao encontro de uma formação integral dos alunos, cumprindo os objetivos da Autonomia e Flexibilidade Curricular na criação de condições para o aprofundamento e enriquecimento das aprendizagens através do conhecimento pela arte como experiência curricular. A cerimónia de celebração do Protocolo foi antecedida por uma visita a oficinas de formação orientadas pelos Serviços Educativos de Serralves, onde participaram crianças e alunos do Centro Social da Ajuda, do Jardim Infantil da Pasteleira e do Colégio Casa Mãe.
/fotos/produtos/sve-033_13059561105bc0d82f09154_1539365423.jpg
12 OUT | VISITA DOS EMBAIXADORES DE ESTADOS MEMBROS DA UNIÃO EUROPEIA
A Fundação Serralves recebeu esta sexta-feira, 12 de outubro, 17 Embaixadores de estados-membros da União Europeia, que estão de visita ao Porto, a convite do Embaixador da Áustria em Portugal, para conhecer mais profundamente o contexto político, económico e cultural do Porto e da região norte de Portugal. Para além do embaixador da Áustria, Robert Zischg, integram a comitiva os representantes da Alemanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Irlanda, Luxemburgo, Roménia, Suécia, Eslováquia, República Checa, Reino Unido, Hungria, Chipre e ainda a representante da Comissão da UE em Lisboa. Esta deslocação faz parte de um conjunto de eventos que a Embaixada da Áustria está a organizar para os Embaixadores dos países da UE representados em Portugal, no âmbito da presidência do Conselho da União Europeia, assumida pela Áustria no dia 1 de julho e que termina no final deste ano.

/fotos/produtos/p1140357_12029825525bb23fed39c9d_1538408546.jpg
29 E 30 SET | FESTA DO OUTONO RECEBEU 59.926 VISITANTES
Ao longo de 2 dias, que foram participados de forma entusiástica por quase 60 mil pessoas, a Festa do Outono 2018 ofereceu aos seus visitantes centenas de propostas em todos os espaços do Parque de Serralves que, nesta edição, contou também com varias atividades que resultam de parcerias da Fundação com inúmeras autarquias de vários pontos do país. Abrantes, Aveiro, Barcelos, Espinho, Figueira da Foz, Guarda, Lisboa, Ovar, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Torres Vedras e Vila Nova de Famalicão foram os municípios que se associaram à 10ª edição da Festa do Outono.