#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
A CIÊNCIA AO SERVIÇO DA COMUNIDADE - Razão, Ciência, Humanismo e Progresso
17 JUN 2019

Ciclo de Conferências: A Ciência ao Serviço da Comunidade

Razão, Ciência, Humanismo e Progresso

O Serviço Educativo da Fundação de Serralves, em parceria com o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos, Laboratório Associado (CIBIO-InBIO) unem-se à Tabaqueira II, S.A., uma subsidiária da Philip Morris International (PMI), na organização de um Ciclo de Conferências dedicado à comunicação e divulgação da Ciência e Investigação Científica, e do seu papel na comunidade - "A Ciência ao Serviço da Comunidade”.

Neste sentido, realiza-se uma CONFERÊNCIA subordinada ao tema " Razão, Ciência, Humanismo e Progresso”, no dia 17 de junho, pelas 21h30, no Auditório da Fundação de Serralves.

No mundo moderno, a literacia científica assume um papel fundamental dado que pretende tornar os cidadãos capazes de colocar ou encontrar respostas a questões que resultam do impacte da ciência e tecnologia no dia-a-dia. Os benefícios de caráter social no âmbito da literacia científica das populações manifestam-se na economia nacional, no próprio desenvolvimento da ciência, nas políticas de ciência e nas práticas democráticas. Consciente desta realidade, o Serviço Educativo de Serralves desenvolve, em concordância com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, um novo modelo global que integra 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), um trabalho de articulação com o ensino superior e unidades de investigação, no sentido de aceder e/ou validar informação de base à sua programação educativa e cultural.


Oradores convidados:

Manuel Heitor (Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior)

Claudio Sunkel (Diretor do IBMC);

Miguel Coleta (Diretor de Sustentabilidade da Philip Morris Internacional)

Elvira Fortunato (Vice-Reitora da Universidade Nova de Lisboa)

Moderador: Júlio Magalhães

 

Acesso: Gratuito mediante inscrição prévia para: a.silva@serralves.pt

Limitado à lotação do espaço.

Manuel Heitor nasceu em Lisboa, em 1958.

É doutorado pelo Imperial College de Londres, na área de Engenharia Mecânica (Combustão Experimental), 1985, tendo feito um pós-doutoramento na Universidade da Califórnia em San Diego, 1986. Prosseguiu posteriormente uma carreira académica no Instituto Superior Técnico em Lisboa, onde começou por desenvolver a sua atividade de investigação na área de Mecânica de Fluídos e Combustão Experimental.

É Professor Catedrático no Instituto Superior Técnico (IST), Lisboa, onde dirige o «Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento, IN+» e coordena os programas de doutoramento do IST em «Engenharia e Políticas Públicas» e em «Engenharia de Conceção e Sistemas Avançados de Manufatura».

Foi Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, dos XVII e XVIII Governo, entre março de 2005 e junho de 2011, envolvendo-se ativamente no aumento do financiamento público e privado para atividades de ciência e tecnologia e na reforma e modernização do ensino superior. Foi particularmente instrumental no desenho e implementação de consórcios internacionais em investigação e formação avançada entre universidades portuguesas e norte americanas, envolvendo redes temáticas de ciência e tecnologia.

Durante o ano letivo 2011/12 foi Professor Visitante na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da América.

Desempenhou as  funções de Presidente Adjunto do Instituto Superior Técnico entre 1993 e 1998, tendo-se dedicado desde o início dos anos 90 ao estudo de políticas de ciência, tecnologia e inovação, incluindo políticas e gestão do ensino superior. Fundou em 1998 o «Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Políticas de Desenvolvimento, IN+», do IST, o qual foi nomeado em 2005 como um dos Top 50 global centres of research on Management of Technology, pela International Association for the Management of Technology, IAMOT.

É Research Fellow da Universidade do Texas em Austin, no Instituto IC2, Innovation, Creativity and Capital. Lançou e coordenou a série de conferências internacionais sobre Technology Policy and Innovation e é co-editor da série de livros sobre Science and Technology Policy, editada pela Purdue University Press. Foi co-fundador em 2002 da rede internacional «Globelics – the global network for the economics of learning, innovation, and competence building systems».

Recentemente, tem estado envolvido na promoção da rede europeia «step4EU, science, technology, education and policy for Europe», assim como no estabelecimento do Observatório Internacional de Políticas Globais para a Exploração do Atlântico, OIPG». Em julho 2015 promoveu em Portugal o Manifesto «O Conhecimento como Futuro» e, mais tarde, a declaração internacional «Knowledge as Our Common Future».

Elvira  Fortunato  é  Professora  Catedrática  da  Faculdade  de  Ciências  e  Tecnologia (NOVA), Vice-Reitora da NOVA e Diretora do Centro de Investigação de  Materiais  (CENIMAT)  do  Laboratório  Associado  i3N - Instituto  de  Nanoestruturas,  Nanomodelação e Nanofabricação.  Licenciou-se em Engenharia Física e dos Materiais em 1987, tendo-se doutorado em  1995 em Microelectrónica e Optoelectrónica.   Desde  1998,  lidera,  juntamente  com  o  marido,  Rodrigo  Martins,  a  equipa  de  investigação do Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT), tendo-se distinguido  pela descoberta do transístor de papel. 
Em 2008, o European Research Council atribui-lhe o 1.º Prémio de 2,25 milhões de euros, com a nota máxima da tabela classificativa.  No ano de 2018 recebeu a segunda Advanced Grant do European Research Council no  valor máximo de 3,5 milhões de euros, maior prémio alguma vez atribuído a um  investigador em Portugal. Recebeu ainda a Medalha Czochralski (Ciência dos Materiais)  atribuída pela Academia de Ciências Polaca e a Medalha Blaise Pascal (Ciência dos  Materiais) atribuída pela Academia Europeia das Ciências.  Foi  distinguida  com  vários  Prémios  Nacionais  e  Internacionais,  entre  os  quais  se  destacam a atribuição do título de Doutor Honoris Causa em 2009 pela Universidade  Gallati e o grau de Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique o Navegador  concedido pelo Presidente da República de Portugal em 2010. Integra o Grupo de Alto  Nível do Mecanismo de Aconselhamento Científico da Comissão Europeia desde 2016.  É membro da Academia de Ciências de Lisboa desde 2018. 
O Professor Doutor Claudio Sunkel é um investigador de origem chilena radicado no Porto há mais de 30 anos. Chegou a Portugal com o objetivo de estabelecer um grupo de investigação em Biologia da Divisão Celular tendo sido bem sucedido, ao ponto de hoje dirigir o IBMC (Instituto de Biologia Molecular e Celular), um dos maiores institutos nacionais na área das Ciências da Vida e da Saúde que integra o consorcio i3S (Instituto de Investigação e Inovação em Saúde) do qual e o seu vice-diretor. É também Professor Catedrático em Biologia Molecular do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto e pertence a inúmeros comités internacionais, incluindo, o European Molecular Biology Laboratory, na European Molecular Biology Organization, assim como e membro do comité externo de acompanhamento do Instituto de Biologia Molecular em Praga. Também trabalhou junto da Fundação para a Ciência e Tecnologia na coordenação da Avaliação da Unidades em 2007-2008. 
Miguel Coleta é atualmente Diretor de Sustentabilidade da Philip Morris International (PMI). Ingressou na PMI em Portugal em 2005 e desde 2008 está baseado no centro de operações em Lausanne, na Suíça, onde trabalhou em assuntos regulamentares, na redução de danos, questões laborais no cultivo de tabaco e, nos últimos anos, liderou os esforços para desenvolver e consolidar a estratégia global de sustentabilidade, incluindo o desenvolvimento dos programas e relatórios da empresa neste âmbito. Antes de ingressar na PMI, foi investigador e professor assistente convidado na Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra em Portugal. Serviu um mandato como membro eleito da Assembleia da República e é Doutorado em Fitoquímica e Farmacognosia
Nascido no Porto a 7 de Fevereiro de 1963, foi para Angola com sete meses e em 1975 regressou ao Porto. 
Aos dezasseis anos, iniciou a sua carreira como colaborador de O Comércio do Porto na área do desporto. Dois anos mais tarde integrava os quadros do mesmo jornal. Trabalhou ainda no Jornal Europeu, no semanário O Liberal, na Rádio Nova e, em 1990, estreou-se na RTP. 
Em 1999 passa da RTP para a TVI onde esteve 12 anos como responsável da estação chegando a  Director do Porto. 
 Em 2008 lança o seu primeiro romance "Os Retornados - Um Amor Nunca Se Esquece", uma obra baseada na sua própria experiência como português regressado na maior ponte aérea entre as excolónias portuguesas e Lisboa.  
Anteriormente tinha publicado "Memorial 100 Glórias FC Porto", e, com José Carlos Castro e Marcelo Rebelo de Sousa, "Professor, Boa Noite",  
Já tem publicados 5 romances. 
A 9 de Setembro de 2009, é convidado para assumir o cargo de Director de Informação da TVI, e em 22 de Fevereiro de 2011 anunciou a sua saída. 
Entrou em funções a 1 de Fevereiro de 2012 como director-geral do Porto Canal. 
  • LocalAuditório
  • Horário21h30 - 00h00
  • Dias17 JUN 2019

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35"W
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves