#
CONTACTE-NOS
(+351) 226 156 500
CABRITA - A ROVING GAZE | VISITA ORIENTADA
26 JAN 2020
Com Pedro Cabrita Reis, artista e Miguel von Hafe Pérez, Curador

Lotação: 40 pessoas
Acesso: mediante aquisição do bilhete Museu














Pedro Cabrita Reis nasceu em Lisboa em 1956, cidade onde vive e trabalha. Com reconhecimento internacional consolidado, o seu trabalho tornou-se crucial para o entendimento da escultura a partir de meados da década de 1980. A sua complexa obra, caracterizada por um idiossincrático discurso filosófico e poético, engloba uma grande variedade de meios: pintura, escultura, fotografia, desenho e instalações compostas de materiais encontrados e de objectos manufacturados. Utilizando materiais simples e submetendo-os a processos construtivos, Pedro Cabrita Reis recicla reminiscências quase anónimas de gestos e acções primordiais repetidos no quotidiano. Centradas em questões relativas ao espaço e à memória, as suas obras adquirem um sugestivo poder de associação que, transpondo o visual, alcança uma dimensão metafórica.
A complexa diversidade teórica e formal do trabalho de Pedro Cabrita Reis procede de uma reflexão antropológica contrária ao reducionismo do discurso sociológico. De facto, é sobre silêncios e indagações que assenta a obra de Pedro Cabrita Reis.
Participou em importantes exposições internacionais, tais como na Documenta IX em Kassel, em 1992, nas 21ª e 24ª Bienais de São Paulo, respectivamente em 1994 e 1998, e no Aperto na Bienal de Veneza de 1995. Em 2003, representou Portugal na Bienal de Veneza e em 2009 participou na Xème Biennale de Lyon, "The Spectacle of the Everyday”.
Nasceu no Porto em 1967. Licenciado em História da Arte pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Entre 1988 e 1995 colaborou com a Fundação de Serralves, onde coordenou o Serviço Educativo e foi assistente do director artístico.
Entre 1995 e 1998 foi director artístico da Fundação Cupertino de Miranda em Vila Nova de Famalicão.
Foi responsável pela área de Artes Plásticas, Arquitectura e Cidade do Porto 2001, Capital Europeia da Cultura. 
Entre 2002 e 2005 fez parte da mesa curatorial do Centre d’Art Santa Mónica em Barcelona, onde era co-responsável pela programação da instituição e comissariou projectos de artistas portugueses e internacionais, entre eles os de Antoni Abad, Graham Gussin, Maria Nordman, Runa Islam, Helena Almeida, Francisco Queirós, Filipa César e João Tabarra.
Foi responsável pelo projecto de arquivo sobre arte contemporânea em Portugal intitulado anamnese (www.anamnese.pt) - o site e o livro, desenvolvido para a Fundação Ilídio Pinho.
Através de um concurso internacional foi eleito director do Centro Galego de Arte Contemporánea (CGAC) de Santiago de Compostela (2009-2015). 
Recentemente editou para a Fundação de Serralves uma antologia de textos críticos de Fernando Pernes (Dizer a imagem) e comissariou as exposições Julião Sarmento. No fio da respiração para a Galeria Municipal de Matosinhos e Álvaro Lapa. No Tempo Todo, no Museu de Serralves.
Sócio fundador da Inc. – livros e edições de artistas, Porto.
Curador do projecto Right Cloud@Wrong Weather no Porto.
Desde 2013 é assessor do Conselho de Compras da Colección Fundación Arco.
  • LocalMuseu
  • Horário12h00 - 13h00
  • Dias26 JAN 2020

Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35"W
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves