Facebook Linkedin Twitter

PROGRAMAÇÃO 2017

O ano de 2017 será para Serralves um período de novos e grandes desafios, mas também de consolidação de um percurso que tem sido pautado pela capacidade de agregar pessoas e recursos, pelo exemplo de independência, pela qualidade de um projeto nacional de âmbito internacional e pela missão de serviço público presente desde sempre. Serralves quer continuar a ser uma instituição ímpar em Portugal, pela sua dinâmica promoção das artes e da cultura contemporânea.
O Museu de Arte Contemporânea de Serralves prossegue o objetivo de ser a instituição de referência na arte contemporânea multidisciplinar em Portugal. Em 2017, apresenta grandes exposições de alguns dos mais importantes artistas da atualidade e também de artistas jovens e emergentes. Pela primeira vez na sua história, o Museu apresenta uma série de apresentações permanentes da sua Coleção. A descentralização da cultura e da arte contemporânea continua bem presente na programação de Serralves, com exposições da Coleção e atividades em 29 cidades de norte a sul do país, entre as quais Lisboa. Também o cariz internacional de Serralves se acentua este ano, com exposições concebidas por Serralves a serem apresentadas em grandes instituições internacionais (Helena Almeida em Espanha, Monir Farmanfarmaian nos Estados Unidos) e com o Parque e o Museu de Serralves a servirem de único palco europeu para as obras da prestigiada Bienal de São Paulo. 

Conheça aqui as exposições deste ano em Serralves e os destaques da programação: 



Philippe Parreno:
A Time Coloured Space

3 FEV - 7 MAI



Projetos Contemporâneos:
Ana Manso

24 FEV - 7 MAI



Álvaro Siza Vieira:

Visões de Alhambra

8 MAR - 28 MAI



Gordon Matta-Clarck
5 MAI - 3 SET




Coleção de Serralves
12 MAI - 28 JAN 2018




Julie Mehretu:
Palimpsest

19 MAI - 3 SET



Photostructuralism
15 JUN - 10 SET




Nick Mauss
22 JUN - 24 SET




Bienal São Paulo
Parque: 30 JUN - 24 SET
Museu: 15 SET - 14 JAN



Projetos Contemporâneos:
Daniel S. Mangrané
15 SET - 12 NOV



Jorge Pinheiro
22 SET - 7 JAN 2018




Primeira Vista: Livros
e Edições de Artista

OUT - JAN 2018




No domínio das artes performativas, Serralves continuará a distinguir-se pela sua transdisciplinaridade, como uma das principais instituições contemporâneas a trabalhar a área da performance. Já no próximo dia 11 de fevereiro será apresenta a obra performativa Doug, da canadiana Janice Kerbel, que lhe valeu em 2015 a nomeação para o prestigiado Turner Prize. 

Em outubro Serralves recebe uma das mais importantes coreógrafas da Europa, Alexandra Bachzetsis, que apresentará um programa duplo no Auditório de Serralves. Em dezembro os públicos de Serralves terão a oportunidade de assistir à apresentação dos Early Works de Yvonne Rainer, uma das mais conceituadas e reconhecidas coreógrafas do mundo. Esta apresentação, em estreia em Portugal, representará um dos momentos altos da programação performativa de Serralves já que permitirá o conhecimento de uma das figuras pioneiras da dança, cujo legado artístico e conceptual continua a inspirar os coreógrafos e bailarinos da atualidade.

Ainda na área das artes performativas, Serralves organiza na segunda metade do ano mais uma edição de O Museu como Performance, um eixo de programação que sublinha a crescente importância da performance na arte contemporânea e que, entendido como uma plataforma de apoio à criação e circulação das mais recentes tendências nas artes performativas, apresenta exclusivamente obras recentes, algumas em estreia nacional, e projetos inéditos. Serralves marcará também presença no Festival Dias da Dança, em abril e maio, uma organização conjunta das Câmaras do Porto, Gaia e Matosinhos no âmbito da Frente Atlântica, associação que junta os três municípios. 

No campo da música, Serralves recebe em novembro um dos mais excecionais protagonistas da música realizada com base em algoritmos, Mark Fell, que apresenta uma instalação performativa que se desenvolverá publicamente durante quatro dias numa das salas do Museu de Serralves. Em Julho, como é habitual, Serralves apresenta o Jazz no Parque, já na sua 26ª edição. Este ano as propostas privilegiam formações inéditas resultantes do encontro entre músicos nacionais e estrangeiros desafiados para se apresentarem, pela primeira vez, no Ténis do Parque de Serralves, o que resulta em três concertos em estreia absoluta.
Em 2017 a Fundação de Serralves apresenta um programa de cinema constituído por três ciclos que apresentam cineastas relevantes no domínio do cinema contemporâneo, num programa articulado com as exposições patentes e comissariado por António Preto. Os ciclos apresentados, que se traduzem em três retrospetivas, apresentam diferentes entendimentos sobre o cinema contemporâneo. 

A programação inicia-se em junho com o mapeamento de autores emergentes, Guy Bordin e Renaud de Putter, que têm desenvolvido um trabalho fílmico no cruzamento dos seus múltiplos interesses, que vão da antropologia à etnologia, passando pela composição musical e a literatura.

Em julho, o programa destaca a obra de José Álvaro Morais, salientado a aposta de Serralves no cinema português assim como o desejo de diversificação dos espaços de apresentação de cinema, através da exibição da Retrospectiva no Parque de Serralves.

O terceiro ciclo, agendado entre outubro e dezembro, será  dedicado a Jonas Mekas, o mais importante realizador do cinema de vanguarda norte-americano, que defende um cinema diarístico, directo, cru, intimamente ligado às suas vivências quotidianas.

No centro das atividades desenvolvidas pelo Serviço Educativo da Fundação de Serralves encontra-se o compromisso com o estímulo e a descoberta, e ainda o fomento à criatividade e à autonomia. A programação encontra-se estruturada de acordo com as seguintes tipologias de ação:

- Atividades para o público adulto: ENVOLVER
- Atividades destinadas às famílias: COMPARTIR
- Atividades com a comunidade escolar: REFLETIR
- Inclusão social e intelectual: INTEGRAR

Na sua vertente Artes, o Serviço Educativo desenvolve projetos com o objetivo de sensibilizar para a arte, incentivar o contacto com a arte contemporânea, promover a reflexão e o pensamento crítico. Em 2017 destacamos os programas de introdução à arte contemporânea, destinado ao público adulto e que introduzem temas centrais relacionados com a prática artística dos nossos dias. Também realçamos as atividades destinadas às escolas que podem acontecer na forma de visitas orientadas, oficinas e visitas-oficina. As famílias terão oportunidade de participar em várias ações da nossa programação, em especial nas oficinas e momentos comemorativos.
O Parque de Serralves, com os seus 18 ha de espaços inimitáveis, é talvez a maior demonstração do permanente compromisso de Serralves com a valorização do seu património, edificado, mas também natural. Permanecendo uma referência singular no universo de jardins históricos internacionais, o Parque é também palco privilegiado de aprendizagens, de estudo e de investigação. Mas é também um local de fruição para os seus milhares de visitantes. 

Em maio o Parque de Serralves recebe novamente o Bioblitz, também em parceria com o CIBIO-InBio. Já na sua 4ª edição, o Bioblitz é uma inventariação relâmpago de espécies feita com a participação do público e de entrada gratuita. Ao contrário de uma inventariação científica, que é limitada a biólogos e cientistas, o Bioblitz é aberto a todos os que queiram participar e identificar plantas e animais do Parque de Serralves. À semelhança do que já aconteceu em 2016, o Bioblitz terá novamente dois dias dedicados ao público em geral e cinco exclusivos para as escolas.

A iniciativa Há Luz no Parque regressa no verão de 2017, já na sua terceira edição. Mais uma vez os públicos de Serralves poderão visitar o Parque à noite e conhecer ou revisitar percursos, árvores e elementos construídos icónicos decorativamente iluminados. Em 2017 haverá, durante o período da instalação, um reforço da componente de concertos, visitas guiadas, workshops de fotografia, entre outras atividades.

Com o objetivo de valorizar o património natural que o Parque de Serralves encerra – os seus valores naturais e a sua valia patrimonial, paisagística e ambiental – são programadas pelo Serviço Educativo atividades para o público em geral associadas à proteção e conservação da Natureza, à Biodiversidade e à ciência, de que são exemplos as visitas específicas para cada estação do ano, o Serralves ao Luar, a Astronomia no Parque, entre muitas outras.

Serralves continuará em 2017 a levar a cabo uma programação que promove a reflexão sobre o contemporâneo, cumprindo uma vertente da sua Missão e assumindo-se como um centro de reflexão sobre os temas da sociedade contemporânea e o seu futuro.

O programa Novas Perspetivas prossegue em 2017 e continuará a ser desenvolvido pelo Serviço Educativo do Museu ao redor de um tema norteador que constituirá o fio condutor a orientar os convites aos convidados, curadores e investigadores com trabalho de relevo no âmbito nacional e internacional.

Em 2017 será apresentada, em parceria com o CIBIO-InBio (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto), uma Grande Conferência Internacional sobre Proteção e Conservação da Natureza, que constituirá um foco de debate e sensibilização para as questões associadas à conservação e proteção da Natureza.

No próximo mês de março Serralves organiza, em parceria com o Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, o congresso Internacional "Intersexualidades: Cruzando Corpos, Cruzando Fronteiras”, cujo principal objetivo será acolher abordagens que, partindo dos Estudos Feministas, dos Estudos de Género e da Teoria Queer, abram um espaço que privilegie a discussão sobre políticas de inclusão e da ideia de comunidades (sociais, literárias e científicas) no século XXI.

Em outubro o Auditório de Serralves volta a receber as Jornadas AEP/Serralves, onde serão apresentados importantes reflexões e testemunhos de decisores institucionais, empresários e gestores, portugueses e estrangeiros, que são protagonistas da globalização da economia e do conhecimento.

Serão ainda realizados durante o ano uma série de ciclos e conferências sobre diferentes temáticas relevantes para as sociedades contemporâneas.
Serralves organiza em 2017, nos dias 3 e 4 de junho, a 14ª edição do Serralves em Festa, o maior evento da cultura contemporânea em Portugal e um dos maiores da Europa, com centenas de atividades a decorrer nos vários espaços da Fundação de Serralves e também em alguns locais da cidade do Porto. Ao longo dos anos tornou-se ponto de passagem obrigatório para milhares de visitantes portugueses e estrangeiros e em 2016 bateu todos os recordes de público ao receber mais de 161 mil visitantes.

Festa do Outono também regressa em 2017 para a sua 9ª edição no primeiro fim de semana do Outono, 23 e 24 de setembro. À semelhança do que aconteceu em 2016, a Festa realiza-se durante dois dias e convida todas as famílias a celebrar a chegada da nova estação. O Parque está de portas abertas para reavivar antigas tradições e costumes do Outono e também para provocar a reflexão sobre o que se pode fazer para a construção de uma sociedade mais justa e sustentável. Oficinas educativas, música, dança e ciência fazem deste um fim de semana especial para viver em família.

Em 2017 haverá um reforço do número e da dispersão geográfica dos parceiros envolvidos nos grandes eventos da programação de Serralves, nomeadamente alargando estas colaborações às autarquias fundadoras de Serralves de Norte a Sul do país e desenvolvendo assim dinâmicas culturais descentralizadas, uma das mais relevantes linhas de força da atuação da Fundação de Serralves.


Ser Amigo faz a diferença.
Junte-se a nós! 

MoradaRua D. João de Castro, 210
4150-417 Porto Portugal
Latitude 41º 9'35.40"N
Longitude 8º39'35.35ºW
CONTACTE-NOS 226156500
SIGA-NOS
Serralves