SESSÃO DE CINEMA

FELLINI 8 ½

Um Filme Falado: Os Temas de Oliveira

Com Noé Sendas (artista plástico) e Raquel Ribeiro (professora de literatura e escritora) e moderação de Anabela Mota Ribeiro

Casa do Cinema Manoel de Oliveira
11 MAI 2024 | 17:00

O acesso ao Auditório da Casa do Cinema é feito pela Rua de Serralves nº 873, 30 minutos antes do início da sessão.

Bilhete: 3€
Desconto de 50% para Amigos de Serralves, jovens até aos 18 anos, estudantes e maiores de 65 anos.

Comprar Bilhete

1105 FilmeTemasOliveira.FELLINI 8 ½
"8 ½" (Federico Fellini, 1963)

Terceira sessão do ciclo de cinema e conversas Um Filme Falado: Os Temas de Oliveira, com concepção e moderação de Anabela Mota Ribeiro. Este ciclo, dedicado a vários núcleos temáticos presentes na obra de Manoel de Oliveira, prossegue com o tema Impotência / Frustração, com a projeção do filme Fellini 8 ½ (1963) de Federico Fellini, e será seguida por uma conversa com o artista plástico Noé Sendas e a professora de literatura e escritora Raquel Ribeiro, com moderação de Anabela Mota Ribeiro.


IMPOTÊNCIA / FRUSTRAÇÃO

11 MAI | SÁB | 17h00

8 ½ | FELLINI 8 ½

Federico Fellini | ITA | 1963 | 168’

Convidados: Noé Sendas (artista plástico) e Raquel Ribeiro (professora de literatura e escritora)


Um dos filmes mais emblemáticos do modernismo cinematográfico, cujo título se refere às oito longas-metragens e à única curta-metragem que Federico Fellini tinha realizado até então, Fellini 8 ½ foi a resposta que o cineasta deu à sua crise criativa. Com Marcello Mastroianni a assumir o protagonista Guido Anselmi, um realizador angustiado com as dificuldades criativas para dirigir um filme de ficção científica, Fellini 8 ½ é abertamente autorreflexivo, quer da prática cinematográfica, quer do seu próprio autor. A analogia entre a frustração de Guido com a impotência criativa que assolava Fellini torna-se ainda mais evidente pela estética barroca que se acentua através da mobilidade constante da câmara, da energia da encenação e das constantes valsas de Nino Rota. Cineasta confessional por natureza, Fellini apresenta aqui as suas debilidades interiores, superadas pelo sucesso que o filme viria a alcançar.

Relacionado

Anabela Mota Ribeiro
Anabela Mota Ribeiro
Raquel Ribeiro
Raquel Ribeiro
Anabela Mota Ribeiro
Anabela Mota Ribeiro

Anabela Mota Ribeiro nasceu em 1971 em Trás os Montes. Vive e trabalha em Lisboa. Fez licenciatura e mestrado em Filosofia na Universidade Nova de Lisboa. No doutoramento, que frequenta, prossegue o estudo do escritor brasileiro Machado de Assis. Foi visiting research fellow da Brown University em 2019. Publicou os livros “O Sonho de um Curioso” (2003), com 14 entrevistas, "Este Ser e não Ser - Cinco Conversas com Maria de Sousa" (2016), "Paula Rego por Paula Rego" (2016), "A Flor Amarela - Ímpeto e Melancolia em Machado de Assis" (2017), "Por Saramago" (2018) e "Os Filhos da Madrugada" (2021 e 2022). Jornalista freelance, colaborou com diversos jornais e revistas. É autora e apresentadora de programas de televisão. Os mais recentes: Curso de Cultura Geral (2017 e 2018, RTP2), e Os Filhos da Madrugada (2021 e 2022, RTP3). Enquanto programadora cultural, colabora com instituições de referência. Entre outros projectos, assinou, com José Eduardo Agualusa, a curadoria da Feira do Livro do Porto em 2017, 2018 e 2020. É membro do Conselho Geral da Universidade de Coimbra. Desde 2013 disponibiliza o seu arquivo no site www.anabelamotaribeiro.pt. Gosta de cinema desde sempre. 

serralves.pt desenvolvido por Bondhabits. Agência de marketing digital e desenvolvimento de websites e desenvolvimento de apps mobile