Visita guiada por Elisa Worm

PARA UMA TIMELINE A HAVER

Museu
13 JUN 2021

Horário: 16:00

Local: Foyer do Auditório do Museu

Lotação: 12 pessoas

Inscrição obrigatória para ser.educativo@serralves.pt, até às 16:00 da sexta-feira anterior

Pad2 800x450 cover

Visita guiada pela coreógrafa e bailarina Elisa Worm em diálogo com a coreógrafa Susana Otero ( Diretora do Ballet Contemporâneo do Norte)


Acesso:

Bilhete Visita Orientada

Adulto residente em Portugal: 10€

Adulto não residente em Portugal: 12€

Entrada gratuita para crianças até aos 12 anos;

Desconto de 50% para Amigos de Serralves, jovens até aos 18 anos e maiores de 65 anos

A Fundação de Serralves inaugurou a 22 de abril, na 6ª edição do Festival DDD – Dias da Dança Para uma timeline a haver: genealogias da dança como prática artística em Portugal, uma exposição que interroga o desenvolvimento e a disseminação da dança como prática artística em Portugal, nos séculos XX e XXI , da autoria dos artistas e investigadores Ana Bigotte Vieira,  João dos Santos Martins e Carlos Manuel Oliveira .

Levada a cabo intermitentemente desde 2016 e para sempre em aberto, a exposição relaciona eventos de matriz social, política, cultural, biográfica e artística, possibilitando uma leitura comparada e contribuindo para criar alguma familiaridade com obras, autores, cânones, corporalidades, épocas e mundividências, ao mesmo tempo que os interroga estética e politicamente. Neste âmbito, foi programado um conjunto de visitas guiadas e de conversas em que coreógrafos, bailarinos, ensaístas e historiadores tanto “lêem” e apresentam a exposição como relacionam as suas vivências com o que nela é dado a ver. A exposição torna-se assim espaço crítico e de partilha, gerador de múltiplas abordagens e possibilidades de leitura.


A inaugurar a programação teremos o privilégio de assistir à visita guiada-conversa pela coreógrafa Elisa Worm, bailarina do extinto Ballet Gulbenkian entre 1969 e 1976, diretora do Conservatório Nacional de Dança durante seis anos e fundadora, em 1978, da primeira Companhia de Dança portuguesa independente, o "Dança Grupo”, ativa ao longo de doze anos. Em 1995, Elisa Worm funda o Ballet Contemporâneo do Norte, ativo ainda hoje com direção artística de Susana Otero, coreógrafa e bailarina que, de igual modo, acompanhará a visita.

S 800xnull Contain
Elisa Worm
Image
Image mobile

Nascida a 14 de Julho de 1939, em Lisboa, Elisa Worm inicia a sua formação em dança clássica aos 15 anos. Entre 1954/1958 realiza o Curso de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa e Círculo de Iniciação Coreográfica sob orientação de Margarida de Abreu. Entre 1958/1960, integra o Royal Ballet School, Londres, sob orientação dos professores Anne Stringer, Barbara Fewester, Errol Addison e Palmela May. Entre 1960 e 1962, em Londres, estuda sob a orientação de Joana Denise e Anna Northcourt e em Berlim, entre 1969 e 1976 comTatiana Gzovsky, Llene Gzovsky e Miloslav Lipinsky .

Bailarina do extinto Ballet Gulbenkian entre 1969 e 1976, foi diretora do Conservatório Nacional de Dança durante seis anos. Funda, em 1978, a primeira Companhia de Dança portuguesa independente, o "Dança Grupo”, ativo e em circulação durante 12 anos. Em 1995, funda o Ballet Contemporâneo do Norte, ativo ainda hoje com direção artística de Susana Otero.

Reformada na profissão mas não nos seus ideais, continua ativa no meio das Artes através do seu trabalho na Companhia Maior, companhia de teatro, e em colaboração com projetos artísticos em que acredita e dá o seu cunho pessoal através da partilha do seu extenso conhecimento e experiência de 50 anos de carreira.