Visita guiada por Joana Providência

PARA UMA TIMELINE A HAVER

Museu
30 JUN 2021

Horário: 19:00

Local: Foyer do Auditório do Museu

Lotação: 12 pessoas

Inscrição obrigatória para ser.educativo@serralves.pt, até às 16:00 do dia anterior.

Pad2 800x450 cover

Visita guiada à exposição pela coreógrafa Joana Providência


Acesso:

Bilhete Visita Orientada

Adulto residente em Portugal: 10€

Adulto não residente em Portugal: 12€

Entrada gratuita para crianças até aos 12 anos;

Desconto de 50% para Amigos de Serralves, jovens até aos 18 anos e maiores de 65 anos


A Fundação de Serralves inaugurou a 22 de abril, na 6ª edição do Festival DDD – Dias da Dança, a exposição Para uma timeline a haver, uma proposta de autoria da investigadora Ana Bigotte Vieira e dos artistas João dos Santos Martins e Carlos Manuel Oliveira que investiga o desenvolvimento e a disseminação da dança como prática artística em Portugal, nos séculos XX e XXI.

Levada a cabo intermitentemente desde 2016 e para sempre em aberto, a exposição relaciona eventos de matriz social, política, cultural, biográfica e artística, possibilitando uma leitura comparada e contribuindo para criar alguma familiaridade com obras, autores, cânones, corporalidades, épocas e mundividências, ao mesmo tempo que os interroga estética e politicamente.

Neste âmbito, foi programado um conjunto de visitas guiadas e conversas, realizadas por coreógrafos, bailarinos, ensaístas e historiadores, convidados a realizarem visitas interpretativas a partir do seu encontro e conhecimento deste diagrama temporal, disposto cronologicamente ano a ano, desde 1900 até 2020, criando uma cartografia narrativa para a dança em Portugal.

Um espaço crítico e de partilha, gerador de múltiplas abordagens e possibilidades de leitura na visitação do percurso expositivo, assente nas referências históricas, políticas e sociais e perspetiva individuais de cada convidado leitor.

Diferentes pontos de vista acerca de uma Timeline a Haver.

S 800xnull Contain
Joana Providência
Image
Image mobile

Joana Providência nasceu em Braga, em 1965. Iniciou os estudos em Dança Clássica com Fernanda Canossa. Em 1989 terminou o curso da Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa, como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian.

No seu trabalho coreográfico, Joana Providência tem desenvolvido uma linguagem pessoal de composição, onde privilegia a relação intérprete/coreógrafo. O uso da palavra (o texto é um dos pontos de partida), a utilização de espaços arquitetónicos (como elementos do processo criativo), a escolha de atores (justificada pela sua capacidade de integrarem palavra com movimento) são elementos estruturantes do seu trabalho .Integra a direção artística da ACE Teatro do Bolhão desde 2002, data da sua fundação, companhia com a qual tem desenvolvido regularmente o seu trabalho como criadora. Leciona, desde 1995, a disciplina de Movimento, do Curso de Interpretação, na ACE Escola de Artes.