FILMES DE TERRI HANLON E ROBERT WATTS

Open Space: Focus on David Behrman

Auditório do Museu
27 NOV 2021

Horário: 16:00

Pad2 800x450 cover


 O Programa OPEN SPACE: FOCUS ON DAVID BEHRMAN inclui a apresentação de uma seleção de filmes que ilustram algumas relações que Behrman manteve e mantém com artistas de outras áreas disciplinares. Desde logo, com a sua companheira Terri Hanlon, artista californiana que trabalha principalmente com vídeo. Recentemente, vimos editado “She’s More Wild ...”, um álbum que reúne um arquivo de peças que Hanlon fez com David Behrman, Paul DeMarinis, Fern Friedman e Anne Klingensmith no início dos anos 80 no Mills College.  Behrman contribuiu também para a supervisão musical e banda sonora de “Meringue Diplomacy”, o documentário experimental de Hanlon que conta a história de Antonin Carême, o excêntrico e inovador chef, escultor gastronómico e fundador da grande cuisine francesa, que viveu de 1783 a 1833.


David Behrman teve também uma série de colaborações com o artista Robert Watts, conhecido enquanto membro fundador do movimento Fluxus e pela expansão das técnicas e media elegíveis no campo da arte. Behrman compôs a banda sonora do filme de Watts, “Cascade” (1968), considerada uma das primeiras composições a misturar sons eletrónicos com sons ambientais. Watts, Behrman e Bob Diamond conceberam a instalação “Cloud Music” no final dos anos 1970, uma instalação imersiva em que imagens do céu captadas numa janela e transmitidas em vídeo são analisadas e transformadas em partitura para uma composição que preenche o espaço com subtis harmónicos eletrónicos.



“MERINGUE DIPLOMACY” [2010], 57’

TERRI HANLON

 

“Meringue Diplomacy” é uma fantasia baseada em fatos inspirados na vida do grande chef Antonin Carême. Carême, além de muitas outras conquistas, criou um ambiente de entretenimento e culinária que ajudou o diplomata Talleyrand a definir os rumos da França pós-napoleónica. A história da culinária francesa é filtrada por uma lente conceptual, romântica e psicadélica da Bay Area de São Francisco nos anos 1970. Sem planos de "como fazer" comida, “Meringue Diplomacy” combina o estilo clássico de documentário, coreografia gestual e animação. Pode-se dizer que o filme veicula informação em dois níveis muito distintos: um racional, como num documentário tradicional, e o outro pictórico, visual, abstrato, percetivo.

“Meringue Diplomacy” foi o segundo dos filmes maiores que Hanlon iniciou nos anos 1990 e foi concluído em 2010. Hanlon começou as gravações em 1997 e completou sua coleção de cenas e animações em 2009, trabalhando em quase todos os formatos pré-alta definição disponíveis, de Video-8 a DV Cam.

“Meringue Diplomacy'” tem uma banda sonora dirigida por David Behrman que conta com músicas de Behrman, Jacques Bekaert, Barbara Held, John King com o Quarteto de Cordas ETHEL, Laetitia Sonami, Maria Ludovici e Jon Gibson. O elenco inclui Eric Barsness, Jacques Bekaert, Carol Clements, Laetitia Sonami e Joe Hannan. " Meringue Diplomacy'" estreou na Alliance Française em Nova York e está incluída na coleção do MACBA em Barcelona.



“CASCADE” [1968], 26’

ROBERT WATTS

Formato original 16mm; transferência digital a partir de cópia em cassete VHS


Robert Watts (Burlington, Iowa, 1923) foi um artista americano mais conhecido por seu trabalho como membro do grupo internacional de artistas Fluxus. Organizou o proto-fluxus Yam Festival , em maio de 1963 com George Brecht, e foi um dos principais protagonistas, junto com George Maciunas, na transformação do SoHo, de Nova Iorque num bairro de artistas.

Watts explorou com entusiasmo todas as tecnologias em evolução no seu tempo. Começando nos anos 1950, isto inclui os seus negativos de pequenas câmaras de espionagem, filmes super-8 e 16 mm, negativos e slides de 35 mm, primeiras experiências em vídeo, um trabalho interativo inovador com o computador Apple II. De tudo isso, “Cascade” é um elemento raramente visto ou notado da obra de Watts.

Watts criou o filme em 1962 e a banda sonora de David Behrman foi adicionada em 1967.

Exibições póstumas de “Cascade” aconteceram no Anthology Film Archives (1992), no Newark Museum (1999) e no Museu Reina Sofia em Madrid (2002).



“CLOUD MUSIC” (Excerto de documentação) [1974-1979], 3’

ROBERT WATTS, DAVID BEHRMAN, BOB DIAMOND


Este pequeno filme é um excerto da documentação em vídeo da instalação “Cloud Music”, resultado da colaboração de três artistas: Robert Watts, David Berhman e Bob Diamond. “Cloud Music” é uma síntese de som e imagem. Nesta instalação, uma câmara de vídeo de circuito fechado é direcionada para uma janela de onde se vê o céu. Um analisador de vídeo e um sintetizador de áudio lêem a imagem num monitor de TV, transformando o movimento das nuvens e transformando a luz numa banda sonora original que transporta o ambiente natural para a galeria numa experiência audiovisual nova e envolvente. O resultado é uma partitura eletrónica que preenche o espaço com harmónicos que mudam subtilmente. Os visitantes ouvem o vídeo à medida que um evento natural se desenrola em tempo real. Como o som é composto a partir da luz, “Cloud Music” é ao mesmo tempo uma homenagem conceptual ao “acaso” e um triunfo tecnológico inspirador que representa a importância de formas renovadas de experienciar o mundo.

Em 2013, "Cloud Music" foi adquirido para a coleção do Smithsonian American Art Museum em Washington.

 

A DECORRER

TERMINADAS