DIANA DEUTSCH, PHANTOM WORDS SPATIAL

(IN COLLABORATION WITH JAN ST. WERNER)

Museu
11 SET 2022

15:00, 16:30, 18:30

DIANA DEUTSCH, PHANTOM WORDS SPATIAL (IN COLLABORATION WITH JAN ST. WERNER)

“A nossa capacidade para reconhecer a fala é espantosa. Podemos reconhecer palavras e frases que são produzidas por diferentes falantes – inclusive aqueles que usam diferentes dialetos – e também conseguimos reconhecer palavras que são produzidas pelos mesmos oradores quando estão em diferentes estados emocionais. Mas para conseguir isto, temos de recorrer a um enorme armazenamento de conhecimento, e também às nossas crenças e expetativas, de maneira a fazer suposições acertadas sobre aquilo que está a ser dito. Mas este processo de adivinhação também nos pode levar a ouvir palavras fantasma e frases que na realidade não estão a ser ditas.

Há uns anos, descobri uma forma de produzir uma grande quantidade de palavras e frases fantasma num curto espaço de tempo. Senta-te em frente a dois altifalantes, um à tua esquerda e outro à tua direita. Ouvirás uma sequência que consiste em duas palavras, ou uma só palavra composta por duas sílabas, apresentadas ininterruptamente. A mesma sequência repetida é emitida pelos dois altifalantes, mas temporizada, de forma que quando o primeiro som (palavra ou sílaba) sai do altifalante da direita, o segundo som venha do altifalante à tua esquerda, e vice-versa. Porque os sinais são misturados no ar antes de chegarem aos teus ouvidos, é-te proporcionada uma palete de sons de onde escolher, de forma a poderes criar na tua cabeça muitas combinações de sons.

Ao escutares uma sequência de palavras fantasma, ouves inicialmente uma confusão de sons sem sentido. Mas depois, palavras e frases distintas surgem de repente. Aquelas que parecem vir das colunas de som à tua direita são normalmente diferentes daquelas que surgem da esquerda. Mais tarde, aparecem novas palavras e frases. Se deambulares pela sala enquanto estes sons estão a ser emitidos, é provável que ainda ouças outras palavras e frases. Estas ilusões mostram que as pessoas acreditam que estão a ouvir mensagens com significado, que os seus cérebros estão ativamente a reconstruir sons que para eles façam sentido.


Para esta instalação especial, estou a seguir o convite de Jan St. Werner para difundir as palavras fantasma através de vários altifalantes. A audiência pode navegar entre as diferentes origens do som e adicionar novas camadas de interpretação consoante a sua posição no campo acústico. A dinâmica de alteração contínua de perspetivas auditivas ativa o sistema senso-motor de quem escuta, enquanto joga com as reações e reverberações da arquitetura em que o trabalho é instalado. Para esta edição, foram compostas oito novas palavras fantasma.” — Diana Deutsch, outubro de 2021


Produção: David Johannes Meyer

Implementação em Serralves: Constantin Carstens





A DECORRER

TERMINADAS

Digital Product by BondHabits