ANUNCIAÇÃO

RUI SANCHES EM SANTO TIRSO
Capela do Sr. dos Passos, Santo Tirso
17 OUT - 15 DEZ 2019
Pad2 800x450 cover

Rui Sanches (Lisboa, 1954) desenvolve desde o início dos anos 1980 uma das mais destacadas obras do panorama da escultura portuguesa. O seu trabalho, solidamente ancorado num aturado conhecimento da história da arte, questiona e reinventa os pressupostos clássicos da escultura através do desenvolvimento de princípios construtivos básicos e da constante utilização e combinação da madeira e seus sucedâneos (destaca-se o contraplacado) com outros materiais (ferro, alumínio, espelho, gesso, etc).


Em Anunciação, módulos em madeira agrupam-se numa área de conversação, sugerindo uma tensão permanente entre o geométrico e o orgânico, num precário e inquietante equilíbrio. O artista convoca um dos mais importantes temas da arte medieval e do Renascimento – o anúncio do Arcanjo Gabriel à Virgem Maria de que ela seria a mãe de Jesus Cristo –, que figura no repertório de quase todos os grandes mestres (Giotto, Botticelli, Leonardo da Vinci e Caravaggio, por exemplo), para estabelecer uma ponte entre classicismo e contemporaneidade.

Rui Sanches

Rui Sanches vive e trabalha em Lisboa. A sua obra está representada em diferentes coleções nacionais e internacionais, tais como: o Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão, F.C.G., Lisboa, a Fundação de Serralves, Porto, o Museum Van Hedendaagse Kunst, Antuérpia, o Museu Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporânea, Badajoz, o Museu de Arte Contemporânea do Funchal – Forte de São Tiago, o Museu de Arte Contemporânea de Elvas, o Ministério da Cultura, o Parlamento Europeu (Portugal), a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Lisboa, o Centro Cultural de Belém, Lisboa, entre outras.

Image
Image

A DECORRER

TERMINADAS

Image desktop
RUI SANCHES EM SANTO TIRSO

Rui Sanches

Rui Sanches vive e trabalha em Lisboa. A sua obra está representada em diferentes coleções nacionais e internacionais, tais como: o Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão, F.C.G., Lisboa, a Fundação de Serralves, Porto, o Museum Van Hedendaagse Kunst, Antuérpia, o Museu Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporânea, Badajoz, o Museu de Arte Contemporânea do Funchal – Forte de São Tiago, o Museu de Arte Contemporânea de Elvas, o Ministério da Cultura, o Parlamento Europeu (Portugal), a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, Lisboa, o Centro Cultural de Belém, Lisboa, entre outras.