CABRITA

OBRAS NA COLEÇÃO DE SERRALVES | CAMINHA
Museu Municipal de Caminha
08 AGO - 29 NOV 2020

A presente exposição reúne um conjunto de obras de Pedro Cabrita Reis (Lisboa, 1956) pertencentes à Coleção de Serralves, oferecendo uma perspetiva sobre a evolução formal e conceptual da obra do artista ao longo das décadas de 1980 e 1990.

Com reconhecimento internacional consolidado, o trabalho de Cabrita tornou-se crucial para o entendimento da escultura a partir de meados da década de 1980. A sua complexa obra, caracterizada por um idiossincrático discurso filosófico e poético, engloba uma grande variedade de meios: pintura, escultura, fotografia, desenho e instalações compostas de materiais encontrados e de objetos manufaturados. Utilizando materiais simples e submetendo-os a processos construtivos, Cabrita recicla reminiscências de gestos, ações, objetos e espaços primordiais do quotidiano. Centradas em questões relativas à condição humana e a conceitos paradigmáticos como o sagrado, a morte, a casa e a memória, as suas obras adquirem um sugestivo poder de associação que, transpondo o visual, alcança uma dimensão metafórica.

Cabrita: Obras na Coleção de Serralves integra o programa de apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.


Produção: Fundação de Serralves — Museu de Arte Contemporânea, Porto


Pad2 800x450 cover

A DECORRER

TERMINADAS

Não há atividades para apresentar

Não há atividades para apresentar

Image desktop
OBRAS NA COLEÇÃO DE SERRALVES | CAMINHA

A presente exposição reúne um conjunto de obras de Pedro Cabrita Reis (Lisboa, 1956) pertencentes à Coleção de Serralves, oferecendo uma perspetiva sobre a evolução formal e conceptual da obra do artista ao longo das décadas de 1980 e 1990.

Com reconhecimento internacional consolidado, o trabalho de Cabrita tornou-se crucial para o entendimento da escultura a partir de meados da década de 1980. A sua complexa obra, caracterizada por um idiossincrático discurso filosófico e poético, engloba uma grande variedade de meios: pintura, escultura, fotografia, desenho e instalações compostas de materiais encontrados e de objetos manufaturados. Utilizando materiais simples e submetendo-os a processos construtivos, Cabrita recicla reminiscências de gestos, ações, objetos e espaços primordiais do quotidiano. Centradas em questões relativas à condição humana e a conceitos paradigmáticos como o sagrado, a morte, a casa e a memória, as suas obras adquirem um sugestivo poder de associação que, transpondo o visual, alcança uma dimensão metafórica.

Cabrita: Obras na Coleção de Serralves integra o programa de apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.


Produção: Fundação de Serralves — Museu de Arte Contemporânea, Porto