PAULA REGO

O Grito da Imaginação | Póvoa de Varzim
CINE-TEATRO GARRET, PÓVOA DE VARZIM
24 ABR A 31 JUL 2021


A presente exposição reúne um conjunto de trabalhos de gravura, pintura e desenho de Paula Rego, tendo como ponto de partida o importante núcleo de obras da artista na Coleção de Serralves. Seja em composições mais extravagantes e repletas de humor e ironia, ou em narrativas pictóricas mais densas e cuidadosamente cenografadas, Paula Rego explora desassombradamente temas como o poder e a obediência, a dor física e psicológica, a vergonha e o orgulho, a violência, a solidão e a sociabilidade.

 

Em pano de fundo, encontramos a sempre reafirmada capacidade da arte de Paula Rego, nomeadamente na sua vertente figurativa, para evidenciar o papel da mulher na sociedade contemporânea, questionar o quotidiano e, a cima de tudo, revelar universos onde a surpresa e o espanto se ancoram nos mais básicos e fundamentais anseios do ser humano.

 

“Paula Rego: O Grito da Imaginação”  integra o Programa de Exposições Itinerantes da Coleção de Serralves que tem por objetivo tornar o acervo da Fundação acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.


Imagem: Paula Rego, Menina com homem pequeno e cão, 1987. Col. Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, Porto. Doação da artista em 1989

Pad2 800x450 cover

A DECORRER

TERMINADAS

Image desktop
O Grito da Imaginação | Póvoa de Varzim


A presente exposição reúne um conjunto de trabalhos de gravura, pintura e desenho de Paula Rego, tendo como ponto de partida o importante núcleo de obras da artista na Coleção de Serralves. Seja em composições mais extravagantes e repletas de humor e ironia, ou em narrativas pictóricas mais densas e cuidadosamente cenografadas, Paula Rego explora desassombradamente temas como o poder e a obediência, a dor física e psicológica, a vergonha e o orgulho, a violência, a solidão e a sociabilidade.

 

Em pano de fundo, encontramos a sempre reafirmada capacidade da arte de Paula Rego, nomeadamente na sua vertente figurativa, para evidenciar o papel da mulher na sociedade contemporânea, questionar o quotidiano e, a cima de tudo, revelar universos onde a surpresa e o espanto se ancoram nos mais básicos e fundamentais anseios do ser humano.

 

“Paula Rego: O Grito da Imaginação”  integra o Programa de Exposições Itinerantes da Coleção de Serralves que tem por objetivo tornar o acervo da Fundação acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.


Imagem: Paula Rego, Menina com homem pequeno e cão, 1987. Col. Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, Porto. Doação da artista em 1989