Corpo, Abstração e Linguagem
na Arte Portuguesa

OBRAS DA COLEÇÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO ESTADO EM DEPÓSITO NA COLEÇÃO DE SERRALVES | PONTA DELGADA
Centro Municipal de Cultura de Ponta Delgada
20 MAI - 28 AGO 2021

António Dacosta, O Cálice, 1986. Col. Secretaria de Estado da Cultura, em depósito na Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, Porto. Depósito em 1991. Foto © Filipe Braga


A presente exposição reúne obras da Coleção de Arte Contemporânea do Estado (CACE) em depósito no Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Esta mostra representa, por um lado, os primórdios da constituição da Coleção de Serralves e, por outro, uma perspetiva muito singular sobre a arte produzida em Portugal entre as décadas de 1960 e 1980. As obras escolhidas atestam os diversos níveis de diálogo e confluência formais que os artistas portugueses do pós-guerra souberam estabelecer entre si e com o contexto internacional.

Esta iniciativa integra-se num programa de exposições e apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.

 


Pad2 800x450 cover

A DECORRER

TERMINADAS

Não há atividades para apresentar

Não há atividades para apresentar

Image desktop
OBRAS DA COLEÇÃO DE ARTE CONTEMPORÂNEA DO ESTADO EM DEPÓSITO NA COLEÇÃO DE SERRALVES | PONTA DELGADA

António Dacosta, O Cálice, 1986. Col. Secretaria de Estado da Cultura, em depósito na Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, Porto. Depósito em 1991. Foto © Filipe Braga


A presente exposição reúne obras da Coleção de Arte Contemporânea do Estado (CACE) em depósito no Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Esta mostra representa, por um lado, os primórdios da constituição da Coleção de Serralves e, por outro, uma perspetiva muito singular sobre a arte produzida em Portugal entre as décadas de 1960 e 1980. As obras escolhidas atestam os diversos níveis de diálogo e confluência formais que os artistas portugueses do pós-guerra souberam estabelecer entre si e com o contexto internacional.

Esta iniciativa integra-se num programa de exposições e apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.