JAZZ NO PARQUE

31ª EDIÇÃO
Parque de Serralves
2, 9 e 16 JUL 2022
Pad2 800x450 cover

A assinalar este ano a sua 31ª edição, a primeira do período pós pandemia, o Jazz no Parque celebra os valores fundamentais da liberdade, diversidade e criatividade com uma programação alargada que reflete isso mesmo. Para isso, convidámos músicos que são para nós um paradigma de visão e independência, artistas que projetam forte a sua própria voz, expandindo as possibilidades da música para gerações futuras. Diferentes linhagens estéticas, gerações e nacionalidades, unidas por um traço comum – uma abertura incondicional a diversas linguagens e influências. E ainda, como habitual em todas as edições do Jazz no Parque, algo que é cada vez mais determinante e, diríamos mesmo, obrigatório, um destaque inequívoco à cena jazz e improvisada nacional, reconhecida atualmente como uma das mais ativas e relevantes na Europa. Numa época em que as raízes do jazz dão origem a uma música cada vez mais universal, encontramos aqui desafio, aventura e talento destilados sob a forma de música.

Programação: Rodrigo Amado



Programa:


2 JUL 2022

18:00, Ténis do Parque de Serralves

Luís Vicente 4tet [PT, US]

16:00

Maria da Rocha [PT]

Maria da Rocha: violino


9 JUL 2022

18:00, Ténis do Parque de Serralves

Mette Rasmussen Trio North [NO]


16 JUL 2022

18:00, Ténis do Parque de Serralves

Ricardo Toscano / João Barradas / João Pereira [PT]


16:00, Sara Serpa [PT]

Sara Serpa: voz



Ricardo Toscano e João Barradas são dois dos mais destacados nomes da nova geração do jazz nacional, ambos com carreiras que extravasam largamente as fronteiras do género. Os dois músicos afirmam-se cada vez mais como instrumentistas virtuosos, verdadeiras referências no seu instrumento, reconhecidos unanimemente nas mais diversas áreas. Mas é o seu extraordinário talento como improvisadores que faz deste concerto o perfeito encerramento para a edição deste ano. Toscano e Barradas convidam-nos para esta sua aventura apoiados por João Pereira, membro do quarteto do saxofonista e um dos mais requisitados e premiados bateristas do atual jazz nacional. A anteceder este concerto, apresenta-se Sara Serpa, cantora e compositora de exceção que reside há vários anos em Nova Iorque, afirmando-se cada vez mais, a nível mundial, como uma das mais importantes da sua geração. A solo, em duo, ou à frente do seu sexteto – contextos que optamos por deixar em aberto num saudável exercício que celebra a surpresa, característica primordial do jazz – uma coisa é certa, Serpa não deixará de nos iluminar com uma música mercurial, metafísica e absolutamente universal.

Mecenas


800.null cover

On going

Past

Image desktop
31ª EDIÇÃO

Mecenas


800.null cover