FÓRUM DO FUTURO

2019
Museum
08 - 09 NOV 2019
Pad2 800x450 cover
800.null contain

PODER, BELEZA E ALIENAÇÃO
ARTHUR JAFA


08 NOV | SEX | 21h00

Na conferência "Poder, beleza e alienação", com moderação de Philippe Vergne (Diretor do Museu de Serralves), Arthur Jafa abordará os seus processos criativos e o facto de a produção cultural negra ser ainda hoje feita em "queda livre" a partir de um lugar espiritual e emocional carregado de dor e ausência de meios.

Com uma carreira de mais de três décadas que se move entre o museu e o cinema, Arthur Jafa é uma das figuras centrais da cultura contemporânea americana, tendo já colaborado com Spike Lee, Beyoncé ou Jay-Z. Na sua obra existe uma pergunta recorrente: como podem os meios visuais transmitir fielmente "o poder, a beleza e a alienação” intrínsecos de certas formas de música negra norte-americana? Premiado este ano com o Leão de Ouro para melhor artista na Bienal de Veneza, Jafa desenvolve no seu trabalho um correspondente visual deste género de música a que chama "black visual intonation”.


* Esta conferência terá tradução simultânea.

Entrada gratuita mediante levantamento de bilhete (2 por pessoa).

Bilhetes disponíveis no próprio dia, a partir da hora de abertura da bilheteira.

800.null contain

MONUMENT 0.4: LORES & PRAXES (RITUALS OF TRANSFORMATION)
ESZTER SALAMON


08-09 NOV | SEX-SÁB | 12h00–18h00

A artista e performer Eszter Salamon, galardoada este ano com o prestigiante Evens Art Prize, apresenta a exposição-performance Lores & Praxes (rituals of transformation), da sua série MONUMENT, que reflete sobre as relações entre coreografia e história: "E se ser-se apaixonado pela desigualdade, em lugar da singularidade, pudesse reduzir as divisões e tecer outro futuro? Pode a utopia ser reconfigurada como um espaço de movimento? Bailarinos de nove países entregam-se a uma transformação performativa de danças de guerra e de danças de resistência originárias de quatro continentes. Poderão inverter o fluxo de migração do conhecimento? Serão eles próprios moldados por histórias de domínio e migração? E o que podem noções como local ou estrangeiro significar neste contexto?”

800.null contain

O INSUSTENTÁVEL PESO DA UTOPIA
COCO FUSCO


08 NOV | SEX | 19h00

Nos últimos dois anos surgiu um conflito entre as autoridades estatais cubanas e uma jovem geração de agentes culturais que se centra na seguinte questão: até que ponto podem operar livremente no domínio público cubano aqueles que trabalham fora das instituições do Estado? Coco Fusco, artista multidisciplinar e escritora cubano-americana – cujo trabalho explora as políticas de género, identidade, etnia e poder em produções multimédia e performances –, debaterá nesta conversa os recentes confrontos entre a comunidade artística cubana e o governo de Cuba, que recentemente a impediu de entrar no país dias antes da abertura da Bienal de Havana. Até quando conseguirá o governo continuar a oprimir a criação artística independente com o peso insustentável da sua utopia?

Com Eduarda Neves.

Image
Image

On going

Past

Image desktop
2019
800.null contain

PODER, BELEZA E ALIENAÇÃO
ARTHUR JAFA


08 NOV | SEX | 21h00

Na conferência "Poder, beleza e alienação", com moderação de Philippe Vergne (Diretor do Museu de Serralves), Arthur Jafa abordará os seus processos criativos e o facto de a produção cultural negra ser ainda hoje feita em "queda livre" a partir de um lugar espiritual e emocional carregado de dor e ausência de meios.

Com uma carreira de mais de três décadas que se move entre o museu e o cinema, Arthur Jafa é uma das figuras centrais da cultura contemporânea americana, tendo já colaborado com Spike Lee, Beyoncé ou Jay-Z. Na sua obra existe uma pergunta recorrente: como podem os meios visuais transmitir fielmente "o poder, a beleza e a alienação” intrínsecos de certas formas de música negra norte-americana? Premiado este ano com o Leão de Ouro para melhor artista na Bienal de Veneza, Jafa desenvolve no seu trabalho um correspondente visual deste género de música a que chama "black visual intonation”.


* Esta conferência terá tradução simultânea.

Entrada gratuita mediante levantamento de bilhete (2 por pessoa).

Bilhetes disponíveis no próprio dia, a partir da hora de abertura da bilheteira.

800.null contain

MONUMENT 0.4: LORES & PRAXES (RITUALS OF TRANSFORMATION)
ESZTER SALAMON


08-09 NOV | SEX-SÁB | 12h00–18h00

A artista e performer Eszter Salamon, galardoada este ano com o prestigiante Evens Art Prize, apresenta a exposição-performance Lores & Praxes (rituals of transformation), da sua série MONUMENT, que reflete sobre as relações entre coreografia e história: "E se ser-se apaixonado pela desigualdade, em lugar da singularidade, pudesse reduzir as divisões e tecer outro futuro? Pode a utopia ser reconfigurada como um espaço de movimento? Bailarinos de nove países entregam-se a uma transformação performativa de danças de guerra e de danças de resistência originárias de quatro continentes. Poderão inverter o fluxo de migração do conhecimento? Serão eles próprios moldados por histórias de domínio e migração? E o que podem noções como local ou estrangeiro significar neste contexto?”

800.null contain

O INSUSTENTÁVEL PESO DA UTOPIA
COCO FUSCO


08 NOV | SEX | 19h00

Nos últimos dois anos surgiu um conflito entre as autoridades estatais cubanas e uma jovem geração de agentes culturais que se centra na seguinte questão: até que ponto podem operar livremente no domínio público cubano aqueles que trabalham fora das instituições do Estado? Coco Fusco, artista multidisciplinar e escritora cubano-americana – cujo trabalho explora as políticas de género, identidade, etnia e poder em produções multimédia e performances –, debaterá nesta conversa os recentes confrontos entre a comunidade artística cubana e o governo de Cuba, que recentemente a impediu de entrar no país dias antes da abertura da Bienal de Havana. Até quando conseguirá o governo continuar a oprimir a criação artística independente com o peso insustentável da sua utopia?

Com Eduarda Neves.