JULIÃO SARMENTO

NO BRILHO DA PELE | AVEIRO
Museu de Aveiro / Santa Joana, Aveiro
15 JUL - 27 SET 2020

No brilho da pele apresenta uma seleção de obras de Julião Sarmento (Lisboa, 1948) que ilustram diferentes aproximações a temas centrais na prática do artista, como o desejo, o voyeurismo e a violência. Com um percurso multifacetado e profundamente coerente, Julião Sarmento é um dos artistas portugueses com maior projeção internacional, tendo sido alvo de duas grandes retrospetivas no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, em 1992 e 2012, entre inúmeras mostras por todo o mundo.

 

A presente exposição inclui obras realizadas desde a década de 1970 até à atualidade, abrangendo diferentes suportes trabalhados pelo artista ao longo da sua carreira, como a pintura, a escultura, o desenho, a fotografia e a instalação. Assente num território ambíguo de sedução e transgressão, a obra de Julião Sarmento sedimenta-se sobre si própria, tecendo uma rede de referências ao cinema, à literatura, à cultura popular, a episódios do quotidiano e, continuamente, à própria obra.

 

No brilho da pele reúne obras da Coleção de Serralves, da Coleção do Município de Aveiro e da Coleção do artista e integra-se no programa de exposições e apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.

 

Exposição organizada pela Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea e comissariada por Joana Valsassina.


Pad2 800x450 cover

On going

Past

Image desktop
NO BRILHO DA PELE | AVEIRO

No brilho da pele apresenta uma seleção de obras de Julião Sarmento (Lisboa, 1948) que ilustram diferentes aproximações a temas centrais na prática do artista, como o desejo, o voyeurismo e a violência. Com um percurso multifacetado e profundamente coerente, Julião Sarmento é um dos artistas portugueses com maior projeção internacional, tendo sido alvo de duas grandes retrospetivas no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, em 1992 e 2012, entre inúmeras mostras por todo o mundo.

 

A presente exposição inclui obras realizadas desde a década de 1970 até à atualidade, abrangendo diferentes suportes trabalhados pelo artista ao longo da sua carreira, como a pintura, a escultura, o desenho, a fotografia e a instalação. Assente num território ambíguo de sedução e transgressão, a obra de Julião Sarmento sedimenta-se sobre si própria, tecendo uma rede de referências ao cinema, à literatura, à cultura popular, a episódios do quotidiano e, continuamente, à própria obra.

 

No brilho da pele reúne obras da Coleção de Serralves, da Coleção do Município de Aveiro e da Coleção do artista e integra-se no programa de exposições e apresentação de obras da Coleção de Serralves especificamente selecionadas para os locais de exposição com o objetivo de tornar o acervo acessível a públicos diversificados de todas as regiões do país.

 

Exposição organizada pela Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea e comissariada por Joana Valsassina.